segunda-feira, 5 de junho de 2017

As dificuldades

Se existe uma coisa que dá trabalho na vida de alguém são as dificuldades. Elas existem nas mais variadas formas e aparecem quando menos se espera. Podem ser pequenas, podem ser repentinas, podem ser esperadas, podem ser complicadas, podem ser sazonais, podem ser imprevistas, podem ser aguardadas, podem ser muito grandes, podem ser de vários tamanhos e suas durações dependem também de outros fatores.

Existem aquelas que são muito simples de serem resolvidas, ou por ser possível evita-las ou por se saber como se deve tratar o problema que porventura elas possam nos trazer. No entanto, em meio a este emaranhado que são as dificuldades, o ser humano, que está doente por causa do mundo, já que se deixa influenciar pelos míseros prazeres terrenos que dão como recompensa tormentos eternos, prejudicando também as relações interpessoais e as relações com Deus, cria ou rotula alguma coisa como dificuldade quando o que se passa é falta de coragem para encarar a situação. Vejamos:

Alguns possuem dificuldade para falar em público, por conta de sua timidez. Outros possuem dificuldade em manter o peso ideal por conta de seus hábitos alimentares e estilo de vida. Existe ainda aqueles que possuem dificuldade em organizar o seu dia a dia por conta de sua atitude relaxada para com seus compromissos. Seja como for, nestes pequenos exemplos, é possível uma mudança de direção que resulta na derrota desta dificuldade. O tímido pode praticar e vencer a timidez. O hábito alimentar e o estilo de vida podem ser melhorados para que a boa forma e a saúde melhorem. A desorganização pode ser superada com um firme propósito e atitudes que “coloquem ordem na casa”. Como vemos, quem vê dificuldade em tudo corre o risco de se acostumar e se acomodar.

Em nossas vidas muitas coisas já existem que são difíceis por natureza. E em se tratando de nossa vida espiritual, mais ainda.

Mateus 10,24 – “Filhinhos, quão difícil é entrarem no Reino de Deus os que põem a sua confiança nas riquezas!”

1ª Timóteo 3,1-5 – “Nota bem o seguinte: nos últimos dias haverá um período difícil. Os homens se tornarão egoístas, avarentos, fanfarrões, soberbos, rebeldes aos pais, ingratos, malvados, desalmados, desleais, caluniadores, devassos, cruéis, inimigos dos bons, traidores, insolentes, cegos de orgulho, amigos dos prazeres e não de Deus, ostentarão a aparência de piedade, mas desdenharão a realidade. Dessa gente, afasta-te!”

Eclesiástico 34,10 – “Aquele que não tem experiência pouca coisa sabe, mas o que passou por muitas dificuldades desenvolve a prudência.”

Como vemos, dificuldades nos cercam durante a vida, fazem parte das provações, tribulações e sofrimentos pelos quais devemos todos passar para crescermos no amor e na santidade. Se é possível ao corredor atleta vencer a dificuldade de se correr no frio da noite, não desanimando porque a temperatura é baixa, chove e está ventando, muito mais deve ser o empenho que devemos ter em vencer qualquer dificuldade espiritual que possa nos afastar a alma de sua salvação. Se sentimos o peso dela, da dificuldade, Jesus nos ensinou o que fazer (João 15,5), é preciso acorrermos a ele que nos aliviará o fardo. Do contrário corremos o risco de tornar as dificuldades doentes e crônicas, não nos abandonando mais e nos impedindo de nos tornarmos pessoas melhores.

Artigo relacionado:

Haja Paciência


fonte: Jefferson Roger

Nenhum comentário:

Postar um comentário