quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Você se lembra desse casal?


Se tua resposta é não; não se preocupe, você pode ler a matéria completa aqui. Trata-se de Jonathan e Kelem, moradores da cidade de Araucária-PR que demonstraram com seu exemplo de vida e dedicação ao outro que seguir o Evangelho requer entrega, dedicação e compromisso.
Quase ao final do mês passado, eles tiveram como nos contou o primeiro artigo deste blog, o sonho realizado de oficializar seu casamento perante Deus, elevando-o, assim como fez Cristo, à categoria de sacramento. O sacramento do matrimônio. Que emocionante para minha família foi ver aquele jovem casal, que por circunstâncias da vida tiveram que amadurecer a "toque de caixa" e encarar as pedras do caminho e o peso de suas cruzes como fizeram ao longo da história muitos santos e santas e ainda o fazem muitas pessoas pelo mundo afora.

Abrir mão do modo de vida e do padrão de vida que o mundo prega para viver a caridade e o amor ensinado e dado por Jesus como mandamento é algo que nos dias de hoje muito perturba a humanidade. Pois a Deus pertencemos e irmos contra essa realidade, com atitudes de revolta e rebeldia só trarão aos que insistem nesse caminho o gosto amargo da sua recompensa que aqui na terra já estão plantando. O mundo insiste que casamento não passa de um evento social, que se não der certo, desmancha e tenta de novo. Como fazem muitos artistas e tantas pessoas pelo mundo afora que banalizam este sacramento.

Muitos mal saem da celebração religiosa e durante a festa de comemoração já começam a entrar no processo de esquecimento de tudo aquilo que na presença de Deus pronunciaram. "Não é assim que deve ser entre vocês", nos ensina Jesus. Um Deus que é sempre fiel apesar de nossa constante insistência em tratá-lo meio como inimigo, não descansa e não desiste de nós. Nos quer como filhos e não como escravos e não se cansa de nos mostrar que a dor é filha do amor. Cada sofrimento que Jesus passou foi por amor à nós pecadores. Sem reservas Ele deu sua vida livremente para nos garantir a vida eterna enquanto que muitos de nós não cogitam sequer algum esforço por amar ao próximo com o amor que Jesus nos pede.


Mas sempre é possível...

Amar como Jesus amou Sonhar como Jesus sonhou Pensar como Jesus pensou Viver como Jesus viveu Sentir o que Jesus sentia Sorrir como Jesus sorria E ao chegar ao fim do dia Eu sei que dormiria muito mais feliz...

Nessas belas palavras cantadas pelo Padre Zezinho a expressão da verdade acontece em nossas vidas. Como é bom terminar o dia entregando boas obras a Deus e o reconhecimento de que sem Ele, nada podemos fazer. Este casal, Jonathan e Kelem são prova viva disso. Em meio a tudo que eles já passaram em suas vidas, quando ajoelhados perante o altar, quando professando os votos e o consentimento, antes durante e após toda a celebração, a presença de Deus acompanhou e acompanha tudo.
A emoção tomou conta de todos os presentes. Sacerdote, organizadores, parentes e convidados. Como não encher os olhos de lágrimas? Lágrimas que brotaram do coração pois um testemunho assim coloca por terra todas as investidas do inimigo cruel, satanás.

"Buscai primeiro o reino dos céus e a sua justiça e tudo mais vos será acrescentado. Se dois ou mais estiverem juntos em meu nome, de comum acordo, para pedir seja o que for, meu Pai que está nos céus vos concederá". Estes ensinamentos de nosso salvador esclarecem a nossa realidade, mas muitos podem se confundir achando que são ensinamentos contraditórios. Muito pelo contrário. O ensinamento é claro: "Primeiro" o reino dos céus para que tudo mais te seja acrescentado. É uma condição dada por Deus. Muitos esquecem deste detalhe e quando falo muitos são realmente muitos. Vamos a um exemplo?

As missas e as novenas que mais ajuntam número de fiéis assim o fazem para pedidos de curas, graças e libertações relacionadas com algum tipo de sofrimento. Ou seja, bastou algum "probleminha" que o fiel corre pedir que Deus o livre desse "mal". Porque não pedem que Deus lhes conceda força para passarem pela tribulação?

Se esquecem que no livro de São Tiago está escrito alegrai-vos na tribulação, ou quando São Pedro nos recorda que quando vierem os sofrimentos, saibais que isso não é nada de extraordinário, ou ainda, quando São Paulo nos lembra que todos os sofrimentos aqui da terra não tem comparação com as alegrias que nos esperam no céu. Também nos recorda São Rafael no livro de Tobias que por sermos agradáveis a Deus é necessário que passemos pelos sofrimentos. E por aí seguem tantas outras passagens e ensinamentos das sagradas escrituras e da tradição.


Sejamos francos caro leitor. Sofrer não é uma experiência igual a deitar no sofá com uma coberta e assistir a um filme enquanto se faz um lanchinho. Sofrer é acima de tudo necessário para nossa santificação e salvação. É fato de que em algum momento de nossas vidas nós sofremos, estamos a sofrer ou ainda sofreremos. Por isso na bíblia existe uma verdade muito bonita que nos ensina que devemos ter paciência nos sofrimentos e tribulações. A dor é filha do amor, a cruz é a regra e não a exceção.

Nossa Senhora, em Fátima no ano de 1917, pediu aos três pastorinhos Lúcia, Francisco e Jacinta, de 10, 9 e 7 anos se eles aceitariam os sofrimentos que Deus enviaria para suas santificações, expiação das ofensas contra Ele e para a conversão dos pecadores ao passo que elas aceitaram. Crianças! Outra passagem belíssima da bíblia na carta aos Hebreus 6,12 nos ensina a sermos imitadores daqueles que pela fé e paciência se tornaram herdeiros das promessas.

O céu nos espera, a eternidade junto ao amor eterno nos aguarda. Como nos ensina Santo Antonio Maria Claret, quem quer se salvar precisa ter Deus na mente, o paraíso no coração e o mundo debaixo dos seus pés. Nos aproximemos de Jesus por amor aceitando sempre a sua vontade assim como Ele nos ensinou na oração do Pai Nosso. Como Jonathan e Kelem, que podemos ver em seus rostos a alegria de não trilharem o caminho da porta estreita sozinhos, pois Jesus nos disse, "estarei convosco todos os dias". E assim o é, o mundo quer que esqueçamos essa verdade e quer que tenhamos ódio ao sofrimento e busquemos somente o prazer, o mundo quer que tenhamos horror ao sofrimento, pois o mundo comandado pelo seu príncipe satanás, sabe, que o sofrimento salva almas. Padre Pio já nos afirmava: "as almas custam sangue".


fonte: Jefferson Roger
Leia Mais ››

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Até que ponto?


O sétimo vídeo da série de denúncias contra a Planned Parenthood (PPFA), divulgado na semana passada, é, sem dúvidas, o mais perturbador de toda a série. O vídeo traz o relato surpreendente de uma ex-funcionária ligada à PPFA, que descreve a coleta do cérebro intacto de uma criança do sexo masculino, que tinha sido abortada tardiamente e cujo coração ainda estava batendo depois do aborto.

Trata-se do terceiro episódio do documentário Human Capital ["Capital Humano"]. A produção, realizada por The Center for Medical Progress (CMP), reúne entrevistas com especialistas, relatos de testemunhas oculares e gravações de câmeras escondidas para explorar diferentes facetas do tráfico de tecidos de fetos abortados mantido por Planned Parenthood. A série tem focado o testemunho pessoal de Holly O'Donnell, ex-técnica para coleta de sangue e tecidos da empresa Stem Express, uma organização de biotecnologia que, até duas semanas atrás, estava associada a duas grandes afiliadas da PPFA no norte dos Estados Unidos. A companhia trabalha para obter partes de fetos abortados e revendê-los para a realização de experimentos científicos.

O'Donnell narra a coleta de órgãos – ou "ceifa", melhor dizendo – de um feto abortado tardiamente e com todo o corpo praticamente intacto. Tudo aconteceu em uma clínica da PPFA em San José, na Califórnia. "'Ei, você quer ver uma coisa bem legal?'", disse a sua supervisora. "Então, ela tocou o coração e ele começou a bater. E eu, sentada e olhando para aquele feto, com o seu coração batendo, não sabia o que pensar", conta.

A clínica de San José realiza abortos até 20 semanas de gravidez. Em relação às batidas do coração do feto abortado – diz O'Donnell –, "eu não sei se isso constitui uma morte técnica, ou se o bebê ainda está vivo".

O'Donnell também conta como a sua supervisora a instruiu a cortar transversalmente o rosto do feto a fim de colher o seu cérebro. "Ela me deu a tesoura e disse que eu tinha que cortar até embaixo no meio do rosto. Eu não consigo sequer descrever como é isso", ela diz.

O vídeo também contém declarações do dr. Ben Van Handel, diretor executivo da Novogenix Laboratories – companhia de coleta de órgãos de Los Angeles –, e de Perrin Larton, gerente da ABR – a mais antiga companhia de coleta e parceira de várias filiais da PPFA. Van Handel admite que "há vezes, depois que o procedimento é feito, em que o coração realmente ainda está batendo" e Larton descreve ter visto abortos onde "o feto já estava no canal vaginal quando colocamos a paciente nos estribos, e ele simplesmente caía".

David Daleiden, o autor das denúncias feitas por CMP, condena o "absoluto barbarismo da prática do aborto e do comércio de partes de bebês mantido por Planned Parenthood, no qual fetos saem algumas vezes intactos e vivos". "Planned Parenthood é uma organização criminosa de alto a baixo – ele diz – e deve ser imediatamente privada do financiamento dos contribuintes e processada por suas atrocidades contra a humanidade".

Embora o aborto seja liberado nos Estados Unidos desde a fatídica decisão Roe versus Wade, em 1973, as recentes denúncias da venda e manipulação de fetos abortados pela PPFA têm acendido um alarme em várias partes do país. Cinco estados norte-americanos já desfizeram qualquer ligação com a Planned Parenthood. No último fim de semana, um protesto nacional contra a organização foi convocado em mais de 350 cidades do país. Milhares de cidadãos e famílias inteiras se reuniram em frente a clínicas de aborto para dizer "não" ao aborto e ao tráfico de partes de bebês abortados mantido por Planned Parenthood.

Trata-se do importante despertar de uma nação para a crueldade do "holocausto silencioso" que acontece em seu território. De fato, estima-se que, desde a decisão judicial que legalizou o aborto nos EUA, mais de 55 milhões de abortos foram realizados no país. Esse número – absolutamente incomparável a qualquer outro evento da história dos Estados Unidos e absurdamente superior a qualquer genocídio em massa provocado no século XX – mostra com que ódio e violência a sociedade moderna tem tratado os seus membros mais frágeis: tortura, pena capital e lata de lixo. Nunca a vida humana valeu tão pouco.


fonte: padrepauloricardo.org/blog
Leia Mais ››

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Exorcismo sobre cidade da Itália


A 30 quilômetros de Nápoles, a cidade litorânea de Castellammare di Stabia, com seus pouco mais de 65 mil habitantes, recebeu uma oração especial no último dia 9 de julho. A bordo de um helicóptero, um padre realizou um "exorcismo aéreo" sobre o povoado italiano, em resposta ao crescimento de roubos a igrejas e outros vandalismos na região.

A intervenção foi feita a pedido de um grupo de oração local. "Se Satanás existe, ele tomou o controle de Castellammare di Stabia", declarou o grupo. "Não restava outra alternativa, a não ser tentar um exorcista."

O acontecimento só foi divulgado uma semana depois do exorcismo. Castellammare di Stabia tem sido assolada há muito tempo pela violência do crime organizado, mas uma série de roubos a igrejas, violações de túmulos, cruzes sendo viradas de ponta cabeça e estátuas da Virgem Maria sendo atiradas de penhascos, levou os moradores da cidade a acreditar que algo mais sinistro estava acontecendo.

O sacerdote que rezou pelo povoado é da comuna de Cava de' Tirreni, mas não se sabem mais detalhes sobre a sua identidade. A oração feita do alto do helicóptero é o caso de um "exorcismo menor", realizado comumente pela Igreja "para afastar de uma pessoa, coisa ou lugar o influxo do demônio". "A presença do diabo e outros demônios – explica o Ritual Romano – aparece e manifesta-se não somente em pessoas tentadas ou atormentadas, mas também em coisas e lugares em que de algum modo penetra por ação própria, bem como em várias formas de oposição e perseguição à Igreja".

Os habitantes do lugar esperam que esse ato, juntamente com o aumento da devoção local, ajude a recuperar a cidade, que tem experimentado um acentuado declínio moral e econômico nos últimos anos.

Ainda que a oração feita de um helicóptero pareça inédita, não é a primeira vez que um exorcismo é realizado especialmente sobre um lugar ou um povoado. São Francisco de Assis, certa feita, expulsou de uma só vez todos os demônios da cidade italiana de Arezzo:


"Hospedado numa aldeia fora da cidade, o homem de Deus viu, acima daquela terra, demônios exultantes e cidadãos que inflamavam a destruição de seus próprios concidadãos. Chamando Frei Silvestre, um homem de Deus de digna simplicidade, deu-lhe ordem, dizendo: 'Vai à frente da porta da cidade e, da parte de Deus todo-poderoso, manda aos demônios que saiam da cidade quanto antes!' Apressou-se a santa simplicidade a cumprir a obediência. Piedoso e simples, o frade foi correndo cumprir a ordem e, apresentando-se diante de Deus com hinos de louvor, clamou valentemente diante da porta: 'Da parte de Deus e por ordem de nosso pai Francisco, ide embora para longe daqui, demônios todos!' A cidade voltou à paz pouco depois e tratou de preservar com grande tranquilidade os direitos dos cidadãos."

Mais recentemente, no México, bispos e sacerdotes de todo o país se reuniram para rezar um "exorcismo magno" sobre a nação, tendo em vista o avanço do aborto, do "casamento" gay, do tráfico de drogas e de práticas ocultistas. Segundo o padre José Antonio Fortea, que preparou a cerimônia, tantos pecados "provocaram uma grande infestação satânica em todo o México".

Levando em conta as estruturas de mal que têm se fortalecido nos quatro cantos do mundo, é inevitável a conclusão do padre Valter Cascioli, porta-voz da Associação Internacional de Exorcistas: "No momento, é crescente o número de distúrbios decorrentes de atividade demoníaca extraordinária", diz ele. "Isso está se tornando uma emergência pastoral".

O aumento da atividade satânica no mundo pode ser atribuído à diminuição da fé entre os indivíduos, aliada a um aumento da curiosidade e da participação em atividades ocultas, como os tabuleiros Ouija e sessões espíritas. Na avaliação do padre Cascioli, "essas coisas geralmente começam pela ignorância, superficialidade, estupidez ou proselitismo, seja participando ativamente, seja apenas assistindo", mas – ele adverte – "as consequências são sempre desastrosas".

Para conter essa notável infestação do mal na sociedade moderna, nada é tão urgente quanto resgatar a virtude da fé nos corações humanos. Para além deste mundo material, existem um Deus, miríades de anjos e uma eternidade feliz à nossa espera – e, também, uma multidão de demônios "como um leão a rugir, procurando a quem devorar" ( 1 Pd 5, 8). Tomemos consciência do combate espiritual que se trava todos os dias à nossa volta – combate no qual está em jogo, mais do que a saúde física das pessoas e a paz das nações, a própria salvação eterna das almas.


fonte: padrepauloricardo.org/blog
Leia Mais ››

terça-feira, 18 de agosto de 2015

Como Santa Maria Madalena


Santa Maria Madalena chora aos pés de Nosso Senhor, e os enxuga com os próprios cabelos, tamanho era seu arrependimento pelos pecados que cometera.

Sentia o desejo ardente de encontrar a Nosso Senhor Jesus Cristo, que julgava ter sido roubado.

Santa Maria Madalena, tendo ido ao sepulcro, não encontrou o corpo do Senhor.

Julgando que fora roubado, foi avisar aos discípulos. Estes vieram também ao sepulcro, viram e acreditaram no que a mulher lhes dissera.

Sobre eles está escrito logo em seguida: Os discípulos voltaram então para casa (Jo 20,10). E depois acrescenta-se: Entretanto, Maria estava do lado de fora do túmulo, chorando (Jo 20,11).

Este fato leva-nos a considerar quão forte era o amor que inflamava o espírito dessa mulher, que não se afastava do túmulo do Senhor, mesmo depois de os discípulos terem ido embora.

Procurava a quem não encontrara, chorava enquanto buscava e, abrasada no fogo do seu amor, sentia a ardente saudade daquele que julgava ter sido roubado. Por isso, só ela o viu então, porque só ela o ficou procurando.

Na verdade, a eficácia das boas obras está na perseverança, como afirma também a voz da Verdade: Quem perseverar até o fim, esse será salvo (Mt 10,22).

Mulher, por que choras? A quem procuras?

Ela começou a procurar e não encontrou nada; continuou a procurar, e conseguiu encontrar. Os desejos foram aumentando com a espera, e fizeram com que chegasse a encontrar.

Pois os desejos santos crescem com a demora; se diminuem com o adiamento, não são desejos autênticos. Quem experimentou este amor ardente, pôde alcançar a verdade.

Por isso afirmou Davi: Minha alma tem sede de Deus, e deseja o Deus vivo.

Quando terei a alegria de ver a face de Deus? (Sl 41,3). Também a Igreja diz no Cântico dos Cânticos: Estou ferida de amor (Ct 5,8). E ainda: Minha alma desfalece (cf.Ct 5,6).

Mulher, por que choras? A quem procuras? (Jo 20,15). É interrogada sobre o motivo de sua dor, para que aumente o seu desejo e, mencionando o nome de quem procurava, se inflame ainda mais o seu amor por ele.

Então Jesus disse: Maria (Jo 20,16). Depois de tê-la tratado pelo nome comum de mulher sem que ela o tenha reconhecido, chama-a pelo próprio nome.

Foi como se lhe dissesse abertamente: Reconhece aquele por quem és reconhecida. Não é entre outros, de maneira geral, que te conheço, mas especialmente a ti. Maria, chamada pelo próprio nome, reconhece quem lhe falou; e imediatamente exclama: Rabi, que quer dizer Mestre (Jo 20,16).

Era ele a quem Santa Maria Madalena procurava exteriormente; entretanto, era ele que a impelia interiormente a procurá-lo.


fonte: retirado das Homilias sobre os evangelhos, de São Gregório Magno, papa por Associação Apostolado do Sagrado Coração de Jesus
Leia Mais ››

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Pelos cristãos chineses


Enquanto o governo chinês manda retirar as cruzes, os cristãos colocam mais cruzes ainda. O testemunho dos cristãos na Lituânia e Polônia comunista se renova hoje na China

O Card. John Tong, bispo de Hong Kong, emitiu hoje um apelo urgente contra a demolição de cruzes na província de Zhejiang, que já afetou mais de 1.000 entre igrejas católicas ou protestantes. No apelo, o cardeal pede ao governo chinês de parar essas “ações ilegais”, também porque muitas cruzes e edifícios agora destruídos tinha sido edificados com todas as permissões do governo.

A campanha contra as cruzes e edifícios cristãos foi lançada no início de 2014, quando Xia Baolong, secretário do partido de Zhejiang observou que olhando para o horizonte de Wenzhou (Zhejiang), uma das metrópoles da província, se viam “muitas cruzes”. Os fiéis suspeitam que a verdadeiro motivo é aquele de reduzir o impacto e a influência das comunidades cristãs, tanto oficial quanto clandestina, na sociedade chinesa, que assiste a um aumento vertiginoso de conversões.

A campanha está despertando muita resistência entre os fiéis, sacerdotes, bispos católicos e pastores protestantes que usam cartas abertas, redes sociais e manifestações para expressar a discordância sobre a flagrante injustiça. Alguns dos fiéis e sacerdotes foram detidos.

Enquanto a campanha contra a destruição das cruzes está se espalhando também no exterior, o cardeal Tong anima os fiéis de Hong Kong para rezar e jejuar pela liberdade religiosa na China, compartilhando “o sofrimento de nossos irmãos e irmãs de Zhejiang”.

O Cardeal Tong parece responder a um pedido do bispo oficial de Wenzhou, Mons. Vincent Zhu Weifang e de seus sacerdotes, que propôs rosários e jejuns para a proteção da fé e das cruzes.

Abaixo está o texto do apelo do cardeal Tong.

Os sofrimentos da Cruz – Um apelo urgente

A cruz é o sinal mais representativo da fé cristã. Como cristãos, devemos seguir a Cristo. Isso requer carregar a cruz junto com Jesus Cristo.

Ao longo dos últimos dois anos, as cruzes erigidas em milhares de igrejas, protestante ou católica, na província de Zhejiang foram desmanteladas pela força. Aqueles demolidas incluem também muitas que foram construídas com todas as permissões legais. Em alguns desses incidentes, membros do clero e da comunidade, embora juridicamente defendiam de modo legal a própria fé, foram presos, causando muita tensão nas paróquias locais.

Tais incidentes têm causado muita ansiedade entre os cristãos, locais e no exterior, sobre a política do governo no que diz respeito à liberdade de religião.

Com profunda sinceridade e urgência, gostaria de expressar o seguinte apelo:

Que o governo central e as autoridades competentes, juntamente com as autoridades provinciais de Zhejiang abram uma investigação sobre o que aconteceu; que todas as ações ilegais de destruição das cruzes sejam paradas; que todas as partes envolvidas sustentem o princípio da “a supremacia da Constituição, do Estado de Direito, do governo do país de acordo com a lei”.
Que todos os católicos de Hong Kong escolham uma forma de penitência, como o jejum ou a abstinência, e que rezam de modo especial para a liberdade religiosa, a dignidade da fé, e compartilhem o sofrimento dos seus irmãos e irmãs de Zhejiang.

John Card. Tong

13 de agosto de 2015


fonte: misericordia.org.br/noticias
Leia Mais ››

Postagens mais visitadas