segunda-feira, 14 de setembro de 2015

A menina que perdoou o Estado Islâmico


A pequena Míriam, de 10 anos de idade, faz parte dos milhares de cristãos vivendo em zonas de refugiados no Médio Oriente. Ela e sua família estão em Erbil, na área relativamente segura do Curdistão iraquiano. Na metade de 2014, eles foram obrigados a sair de sua cidade natal, Qaraqosh, tomada pelo grupo terrorista Estado Islâmico. Em um vídeo emocionante, que ficou viral no mundo árabe, ela pede que Deus perdoe os terroristas do ISIS e dá um impressionante testemunho de alegria e confiança na divina providência. O seu relato foi colhido pelo repórter Essam Nagy, da rede de televisão Sat-7, que espalha a mensagem de Cristo por toda a região do Oriente Médio e do norte da África.

"Em Qaraqosh – conta Míriam –, nós tínhamos uma casa e nos divertíamos. Aqui não. Mas, graças a Deus, Deus provê a nós. (...) Deus nos ama e não permitiria que o ISIS nos matasse."

Depois de dizer que Deus ama todas as pessoas, o repórter pergunta-lhe se Ele também ama aqueles que os prejudicaram, ao que ela responde: "Ele os ama, mas não ama Satanás."

"O que você sente em relação àqueles que a tiraram de sua casa e a fizeram sofrer?", pergunta o repórter. "Eu não faria nada a eles, apenas peço a Deus que os perdoe", responde a criança. "E você, também pode perdoá-los?", ele retruca. "Sim", ela diz. "Eu apenas fico triste porque eles nos tiraram de casa, por que eles fizeram isso?"

No meio da entrevista, o repórter deseja à menina que ela retorne à sua terra e more em uma casa que seja melhor do que a que ela tinha em Qaraqosh, ao que a menina responde, levantando os olhos ao Céu: "Se Deus quiser... Não o que nós quisermos, mas o que Ele quiser, porque Ele sabe".

Perguntada se às vezes sente que Jesus os abandonou, ela responde que não. "Às vezes eu choro porque deixamos a nossa casa e Qaraqosh, mas não estou com raiva de Deus por isso. Eu dou graças a Ele porque Ele nos provê. Mesmo que estejamos sofrendo aqui, Ele provê a nós. (...) Jesus nunca nos abandonará. Se você é realmente fiel, Ele nunca o abandonará."

Ao fim da entrevista, Míriam agradece ao repórter pela oportunidade de contar a sua história. "Eu queria que as pessoas soubessem como eu me sinto, como as crianças aqui se sentem", ela diz. Depois, a pequena gigante conclui com um cântico cristão, testemunhando a sua fé e a sua esperança em Nosso Senhor.

Em depoimento à CBN, Essam Nagy conta que ficou cativado pela voz e pelo olhar de Míriam, e que ela acende uma luz na escuridão que vivem hoje os cristãos do mundo árabe.

O seu sorriso e as suas palavras singelas dão um exemplo de confiança inabalável na providência: Míriam sabe o que deixou para trás, conhece o mal que fizeram a ela e à sua família, mas, mais do que viver em uma casa confortável ou reecontrar seus amigos, o que ela quer transcende o que esta vida terrena pode oferecer. Olhar fixo no alto, "a vontade de Deus", ela pede – é o que ensina o Pai Nosso, é o que nos ensina a Igreja que sofre no Oriente Médio.

fonte: padrepauloricardo.org/blog

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas