terça-feira, 1 de setembro de 2015

Fui crismado, e agora?


Muitos são os fiéis que cultivam ainda depois de toda a sua catequese, seja ela regular ou catecumenal essa questão. Com o sacramento do crisma encerra-se a catequese de iniciação cristã. E como o nome bem sugere se trata apenas do inicio de uma caminhada agora como soldados de Cristo, defensores e propagadores do evangelho.

Concluída a iniciação cristã através do sacramento da confirmação, precedido pelo batismo e pela eucaristia, podemos aqui nos fazer valer de forma bem objetiva da explicação de São Tomás de Aquino. Nos recorda o doutor da igreja:

"No batismo recebemos os dons do Espírito Santo para nos salvar e na confirmação recebemos os dons do Espírito Santo para ajudar a igreja a salvar os outros, atuando como membros dela."

Como nos fala Santo Agostinho, ninguém dá aquilo que não tem, através dessa iniciação cristã o fiel agora com sua fé madura e o fortalecimento do Espírito Santo, se coloca pelos caminhos do mundo como nos manda Jesus. "Ide e pregai o evangelho".

E aqui duas verdades precisam ficar bem claras. Primeira: a catequese de iniciação cristã tem como uma de suas finalidades fazer com que o cristão não deixe de ser católico depois que se tornar adulto. Segundo: O brasão impresso no coração de todo fiel, por ocasião dessa iniciação cristã está na primeira carta de São Pedro, capítulo 3, versículo 15 onde diz:

Estais sempre prontos para sair em vossa defesa à todo aquele que lhe pedir a razão da vossa esperança.

Com esta belíssima passagem da bíblia já podemos responder a questão, fui crismado, e agora? E agora queridos leitores, apenas terminou a iniciação cristã, agora eu sigo minha vida em comunhão com Deus e sua igreja, fundada pelo nosso salvador, sempre mergulhando mais e mais em seus ensinamentos.

Assim como um médico nunca encerra seus estudos, assim como um cientista nunca para suas pesquisas, de forma muito mais verdadeira e importante nós cristãos, batizados e confirmados na fé não podemos jamais perder o fio da meada. Mas uma vez nos valemos do ensinamento de São Tomás de Aquino:

"Quem não vive o que crê, termina crendo o que vive". É portanto necessário agir, pois na carta de São Tiago está claro; que a fé sem obras é morta. E em Ezequiel 3,20 está o ensinamento de que se não exortarmos ao irmão pelo erro que comete, ele prestará conta do seu pecado, mas a nós também nos será cobrado a omissão.

Portanto nos ensina o catecismo da igreja católica que o sacramento da confirmação dá-nos uma força especial do Espírito Santo para difundir e defender a fé pela palavra e pela ação, como verdadeiras testemunhas de Cristo, para confessar com valentia o nome de Cristo e para nunca sentir vergonha em relação a cruz.

Ou seja, quem é católico o é em 100% do tempo. Fui crismado, e agora? E agora sigo como soldado de Cristo e instrumento de sua vontade para trabalhar a serviço de sua igreja e pela instauração do Seu Reino, sendo seu imitador e vivendo o seu evangelho sempre aceitando por amor a Ele as cruzes do nosso dia a dia, uma vez que nosso fim último é a vida eterna.

Vídeo relacionado:

Duração = 3min20s


fonte: Jefferson Roger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas