terça-feira, 22 de setembro de 2015

Sedes imitadores de Cristo


Assim nos recorda São Paulo em sua carta aos Coríntios. Ele, o Cristo que é o caminho, a verdade e a vida deixou bem claro em seus ensinamentos no evangelho, e em seus exemplos que precisamos sempre "pensar como Jesus pensou, agir como Jesus agiu, sorrir como Jesus sorriu, para sempre chegarmos ao fim do dia e podermos entregar nossas obras, no ensaio diário para a morte, de tudo aquilo que fizemos durante o dia e isso inclui nossas faltas e omissões.

No século XIV, na Holanda, um padre que seguiu a ordem de Santo Agostinho, chamado Tomás, nascido em Kempen, que viveu 91 anos, destacou-se além de sua vida muito acética e plenamente regrada no evangelho, por suas obras deixadas através de alguns livros publicados. Entre eles o mais conhecido de todos chamado Imitação de Cristo. Tido para muitos como o melhor tratado de moral cristã, sendo considerado um perfeito compêndio da vida espiritual. De linguagem muito simples, objetiva e direta o livro é sem dúvida, depois da Bíblia, o mais admirável e popular livro que arrasta corações e milhares de almas já sentiram os maravilhosos efeitos de sua leitura, endossa sobre este o Arcebispo mártir Darboy.

O livro é dividido em 4 partes: parte I - Avisos úteis para a vida espiritual, parte II - Exortações à vida interior, parte III - Da consolação interior.

Neste artigo para reflexão, iremos colocar a o capítulo 7 da primeira parte que tem como título: "Como devemos fugir à vã esperança e presunção".

1- Insensato é quem põe sua esperança nos homens ou nas criaturas. Não te envergonhes de servir a outrem por Jesus Cristo, e ser tido como pobre neste mundo. Não confies em ti mesmo, mas põe em Deus tua esperança. Faze de tua parte o que puderes, e Deus ajudará tua boa vontade. Não confie em tua ciência, nem na sagacidade de qualquer vivente, mas antes na graça de Deus, que ajuda os humildes e abate os presunçosos.
2- Se tens riquezas, não te glories delas, nem dos amigos, por serem poderosos, senão em Deus, que dá tudo, além de tudo, deseja dar-se a si mesmo. Não te desvaneças com a airosidade ou formosura de eu corpo, que com pequena enfermidade se quebranta e desfigura. Não te orgulhes de tua habilidade ou de deu talento, para que não desagrades a Deus, de quem é todo bem natural que tiveres.
3- Não te reputes melhor que os outros, para não seres considerado pior por Deus, que conhece tudo que há no homem. Não te ensoberbeças pelas boas obras, porque os juízos dos homens são muito diferentes dos de Deus, a quem não raro desagrada o que aos homens apraz. Se em ti houver algum bem , pensa que ainda melhores são os outros, para assim te conversares na humildade. Nenhum mal te fará se te julgares inferior a todos; muito, porém, se a qualquer pessoa te preferires. De contínua paz goza o humilde; no coração do soberbo, porém, reinam inveja e iras sem conta.


fonte: trecho retirado do livro Imitação de Cristo por Jefferson Roger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas