terça-feira, 20 de outubro de 2015

NÃO ao aborto


Aos cidadãos que não querem o aborto legalizado em nosso país

O deputado Evandro Gussi, do PV de São Paulo, apresentou um Projeto de Lei que está para ser votado nesta quarta, dia 21/10 , na Comissão de Constitucionalidade e Justiça da Câmara. Após ser votado ali, segue para o Plenário, para ter a votação final e tornar-se lei. Este projeto é um golpe contra a tentativa de legalizar o aborto no Brasil.

Entenda o caso:

Em 2013 a Presidente Dilma assinou a lei 12845 que, de maneira sorrateira, começa a introduzir o aborto no SUS, ao definir que basta uma palavra, sem comprovação alguma, dizendo que certa gravidez seja produto de uma relação sexual não consentida, para que uma “profilaxia da gravidez” (aborto) seja feita (o Estado legalizando o crime e pagando com os nossos impostos).

Foi apresentando então, no mesmo ano, o Projeto 5.069, com o intuito de barrar esta legalização do aborto. Agora, o mesmo Relator, reapresentou o Projeto, com algumas especificações que o melhoram (por isso recebe o nome de substituto), que de forma ainda mais contundente impede a banalização do crime do aborto.

Com este novo Projeto haverá a necessidade de comprovar o que foi dito, ou seja, se houve mesmo um estupro. O projeto também criminaliza o anúncio e a venda de substâncias destinada a provocar aborto, assim como orientar gestantes sobre como praticar o aborto. O Projeto não visa limitar o atendimento das mulheres, mas sim impedir a banalização do aborto.

A pressão contra o projeto, movida pelas ONGs financiadas pelas Fundações Internacionais que promovem o aborto é gigantesca, por isso temos que agir em favor deste projeto.

O que fazer?

Clique aqui e assine e passe para seus contatos esta petição que pede a aprovação deste projeto de lei contra a legalização do aborto

fonte: Associação Pró-Vida Curitiba

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas