terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Como filhos e com os filhos


Caros leitores, neste artigo vamos refletir um pouco sobre nossa conduta enquanto filhos e filhas e com nossos filhos e filhas, nos fazendo valer de alguns ensinamentos tirados das sagradas escrituras, contidas no livro do Eclesiástico.

Ouvi, meus filhos, os conselhos de vosso pai, segui-os de tal modo que sejais salvos. Pois Deus quis honrar os pais pelos filhos, e cuidadosamente fortaleceu a autoridade da mãe sobre eles.

Quem honra sua mãe é semelhante àquele que acumula um tesouro. Quem honra seu pai achará alegria em seus filhos, será ouvido no dia da oração. Quem teme ao Senhor honra pai e mãe. Servirá aqueles que lhe deram a vida como a seus senhores. Honra teu pai por teus atos, tuas palavras, tua paciência, a fim de que ele te dê sua bênção, e que esta permaneça em ti até o teu último dia.

A bênção paterna fortalece a casa de seus filhos, a maldição de uma mãe a arrasa até os alicerces. Não te glories do que desonra teu pai, pois a vergonha dele não poderia ser glória para ti, pois um homem adquire glória com a honra de seu pai, e um pai sem honra é a vergonha do filho.

Meu filho, ajuda a velhice de teu pai, não o desgostes durante a sua vida. Se seu espírito desfalecer, sê indulgente, não o desprezes porque te sentes forte, pois tua caridade para com teu pai não será esquecida, e, por teres suportado os defeitos de tua mãe, ser-te-á dada uma recompensa; tua casa tornar-se-á próspera na justiça. Lembrar-se-ão de ti no dia da aflição, e teus pecados dissolver-se-ão como o gelo ao sol forte.

Como é infame aquele que abandona seu pai, como é amaldiçoado por Deus aquele que irrita sua mãe! Meu filho, faze o que fazes com doçura, e mais do que a estima dos homens, ganharás o afeto deles.

Tens filhos? Educa-os, e curva-os à obediência desde a infância. Tens filhas? Vela pela integridade de seus corpos, não lhes mostres um rosto por demais jovial. Casa tua filha, e terás feito um grande negócio; dá-a a um homem sensato. Se tiveres mulher conforme teu coração, não a repudies, e não confies na que é odiosa.

Honra teu pai de todo o coração, não esqueças os gemidos de tua mãe; lembra-te de que sem eles não terias nascido, e faze por eles o que fizeram por ti.

Não louves a homem algum antes de sua morte, pois é em seus filhos que se reconhece um homem.

Feliz o homem que persevera na sabedoria, que se exercita na prática da justiça, e que, em seu coração, pensa no olhar de Deus que tudo vê; sob esse abrigo ele estabelece os seus filhos, e ele mesmo residirá debaixo dos seus ramos.

Os olhos do Senhor estão sobre os que o temem, e ele conhece todo o comportamento dos homens. Ele não deu ordem a ninguém para fazer o mal, e a ninguém deu licença para pecar; pois não deseja uma multidão de filhos infiéis e inúteis.

Não te regozijes de ter muitos filhos se são maus, nem ponhas neles a tua alegria, se não tiverem o temor de Deus. Não confies na sua vida, nem voltes os teus olhares para os seus trabalhos; pois um único filho temente a Deus vale mais do que mil filhos ímpios. Há mais vantagens em morrer sem filhos, que em deixar após si filhos ímpios.

Assim também perecerá toda mulher que deixar seu marido, e lhe der como herdeiro um filho adulterino, porque primeiramente ela foi desobediente à lei do Altíssimo, em segundo lugar pecou contra o seu marido, cometendo assim um adultério, dando-se a si filhos de outro homem. Essa mulher será trazida perante a assembléia, e seus filhos serão vigiados. Seus filhos não pegarão raízes; seus ramos não darão frutos. Ela deixará uma memória maldita, e sua desonra jamais se apagará. E todos aqueles que lhe sobreviverem reconhecerão que nada é melhor do que o temor a Deus, e nada mais suave que guardar os seus preceitos. É uma grande glória seguir o Senhor, pois é ele quem dá vida longa.

Aquele que estraga seus filhos com mimos terá que lhes pensar as feridas; a cada palavra suas entranhas se comoverão.

Ao teu filho, à tua mulher, ao teu irmão, ao teu amigo, não concedas autoridade sobre ti durante tua vida. Não dês teus bens a outrem, para não te arrependeres e teres de tornar a pedi-los. Enquanto viveres e respirares, que ninguém te faça mudar a esse respeito, porque é melhor que os teus filhos te peçam, do que estares tu olhando para as mãos de teus filhos. Em tudo o que fizeres conserva a tua autoridade; não manches o teu bom nome.


fonte: sagradas escrituras

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas