quarta-feira, 30 de março de 2016

Falta de conhecimento

Oséias 4,6 – Meu povo se perde por falta de conhecimento. E existe algo mais verdadeiro do que essa afirmação do profeta? Isso inclusive vale para todas as instancias de nossa vida, mas sobre tudo, aqui estamos a refletir sobre nossa vida espiritual. Quando Deus se dirige a nós com estas palavras através do profeta Oséias, esta afirmação tão direta atinge muitas áreas e hierarquias do chamado assim povo de Deus.

Como filho de Deus, pelo batismo, pai de família e catequista posso afirmar nesta minha curta caminhada já em meus 44 anos que, a falta de interesse por aquilo que é necessário faz muito mal na vida do cristão. Vamos entender. Já dizia São João Maria Vianney que não adianta ficar perdendo tempo com coisas que não irão nos levar ao céu. E mais, ele também disse que não adianta ficar perdendo tempo em aprender sobre coisas que, se não as conhecermos isso não irá ser motivo de condenação.

Não podemos ser como os fariseus que falavam ao povo o que fazer, mas não faziam. Jesus tinha um nome para isso, os chamava de hipócritas. Pessoas que ouviram da boca do nosso salvador o “ai” dos fariseus hipócritas. Passemos nós longe desse “ai” de Jesus. Não devemos gastar o tempo numa propaganda enganosa a nosso próprio respeito se não temos conteúdo. Assim agindo não iremos conquistar o respeito e a autoridade, que um cristão deve ter ao se posicionar perante o mundo sobre aquilo que acredita e vive.

Santo Agostinho nos lembra que “ninguém dá aquilo que não tem”. E podemos ir além. Se conhecermos muito pouco, muito pouco teremos para dar. Se sufocarmos nosso coração com as coisas do mundo, muito pouco espaço terá nele para as coisas de Deus. Não devemos aprender com boatos, com falácias e em fontes que não podem ser comprovadas. Se aquilo que lemos, ouvimos falar ou de alguma forma aprendemos, não puder ser conectado com a origem de todos os ensinamentos para os cristãos, que é o evangelho, desconfie.

O nosso inimigo cruel, satanás, conhece bem as escrituras e a fraqueza humana. Ele sabe como caiu e sempre usa do mesmo método para que caiamos também. Por ser conhecedor que é, acreditar que Deus existe e é tudo que é, não se cansa de misturar mentiras com verdades para semear a dúvida e a confusão em nossos corações.

Por isso Deus nos chama a atenção através do profeta: “meu povo se perde por falta de conhecimento”. E olha que se perde mesmo, qualquer pessoa pode comprovar essa verdade bíblica na humanidade. Posso dizer que todos nós conhecemos pessoas que não estão no caminho certo, ou não estão trilhando como se deve o caminho apertado da porta estreita por causa desse conhecimento que lhes falta.

Mas, como sabemos ainda tem mais. Existem os radicais. Aqueles que negam a divina verdade revelada e por sua escolha não buscam o conhecimento sobre as coisas que não passam. Ao invés de pastarem em campos verdejantes chafurdam na lama.

É preciso abrirmos nossas bíblias diariamente. Um versículo por dia. Um capítulo por dia. Cinco minutos por dia. Quinze minutos por dia e assim sucessivamente. É preciso abrir o coração para o que a palavra de Deus tem a nos dizer. Não se deve ler a bíblia com um olhar intelectual e até desafiador ou ainda com intenção apenas de estudo e pesquisa. Onde fica o alimento da fé se assim o fizermos? Comecemos também com uma Ave-Maria por dia. Um Pai-Nosso por dia. Cinco minutos de oração por dia. Um terço por dia. Um rosário por dia. Orações matinais, depois orações vespertinas e assim por diante. Comecemos com pouco, um pouco que podemos cumprir e aos poucos naturalmente nosso coração nos alertará sobre a necessidade de alimentarmos mais nossa alma das coisas de Deus. Outro fato, porém acontece. Muitas pessoas conhecem a bíblia de cabo a rabo e não se dão conta da sua preciosidade enquanto palavra de Deus. Ficam a estuda-la, mas isso não contribui para o fortalecimento de sua fé, o que está escrito nela não transforma os seus corações. De que adianta isso?

Volto aqui a mencionar o exemplo dos santos. São vários os testemunhos desses heróis da fé que nos mostram que a sabedoria que vem de Deus supera a sabedoria terrena, como nos afirma no livro de Tiago 3,13-18. Afinal Deus quis revelar aos pequeninos para confundir os soberbos.

Sejamos imitadores do Cristo, que era manso e humilde de coração e assim poderemos deixar o orgulho de lado e dizer: Eu sei bastante, mas não sei o bastante.


fonte: Jefferson Roger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas