quinta-feira, 28 de abril de 2016

Católicos Infiéis

Assim como o mundo tem suas modas e tantas pessoas aderem aos mais diferentes modismos, a igreja católica tem se comportado da mesma forma em algumas instancias religiosas. Vira e mexe ela bate na tecla do ecumenismo. Mas não se enganem com a simpatia do ecumenismo pois ele defende a bandeira de que “fiquemos com o que nos une e deixemos de lado o que nos separa”.

Só por este prisma já dá para ver a proporção do erro. O céu é católico e o inferno é ecumênico. Se essa iniciativa de promover um movimento ecumênico tivesse um único objetivo
de trazer as pessoas para o seio da igreja e religião católica, aí sim. Mas, não é isso que acontece. A enfraquecida igreja católica não admite mais que possui a única verdade que liberta. E como um cego no meio do tiroteio mantém seu passado em meio a névoas para poder se adaptar as exigências seculares que, como fumaça de satanás, entram pelas brechas do catolicismo.

Vejam o que diz o Catecismo da Igreja Católica:

816 "A única Igreja de Cristo (...) é aquela que nosso Salvador depois de sua Ressurreição, entregou a Pedro para que fosse seu pastor e confiou a ele e aos demais Apóstolos para propagá-la e regê-la... Esta Igreja, constituída e organizada neste mundo como uma sociedade, subsiste na ( "subsistit in") Igreja Católica governada pelo sucessor de Pedro e pelos Bispos em comunhão com ele":

O Decreto sobre o Ecumenismo, do Concílio Vaticano II, explicita: "Pois somente por meio da Igreja católica de Cristo, 'a qual é meio geral de salvação', pode ser atingida toda a plenitude dos meios de salvação. Cremos que o Senhor confiou todos os bens da Nova Aliança somente ao Colégio Apostólico, do qual Pedro é o chefe, a fim de constituir na terra um só Corpo de Cristo, ao qual é necessário que se incorporem plenamente todos os que, de que alguma forma, já pertencem ao Povo de Deus".

Percebem o tiro no pé da igreja católica? O tão falado Concílio Vaticano II determina a exclusividade da salvação na unidade da igreja católica, como membros do corpo de Cristo. E nem poderia ser diferente pois o Cristo fundou A Igreja e os homens dispersos e rebeldes fundaram outras igrejas e religiões. Como resultado desastroso esse ecumenismo satânico atualmente em prática tem as seguintes consequências:

1) Não trouxe de volta para a Igreja nenhuma seita.

2) Só conseguiu difundir a falsa idéia de que qualquer religião salva, tese condenada pelo Syllabus de Pio IX.

3) Por isso, milhões de católicos têm abandonado a Igreja, e praticamente cessaram as conversões de protestantes ao catolicismo.

4) Em contrapartida, o ecumenismo produziu muitas divisões entre os católicos.

Como podemos ver, a política ecumenista só causou prejuízos e confusão. Pretendendo unir os cristãos, ela dividiu os católicos. E mais, o Papa Pio XI condenou o movimento ecumênico na encíclica Mortalium Animos, mostrando o que todo católico já devia saber de berço. E o tiro no pé da religião católica vai mais além ainda. No documento Unitatis Redintegratio em seu número 04 está escrito textualmente: a) o ecumenismo como uma atitude, um comportamento dialogante frente às diferentes igrejas, eliminando palavras, juízos e ações que não correspondam à condição destas;

Perceberam o que a igreja católica e seu atual ecumenismo quer dos católicos? Você não pode falar, agir e nem emitir juízo frente a outras pessoas não católicas porque elas não aceitam a nossa doutrina e por isso não são católicas. Haja paciência com essa perda de tempo da religião católica que insiste em se preocupar com isso e deixa os católicos se evadirem da verdadeira religião do verbo encarnado. Jesus pregou amor e espada e não ecumenismo e paz. É preciso compreender o evangelho de Cristo e ser seu imitador.

Já na época dos profetas de Deus, eles falavam na “lata” o que tinham para dizer ao povo, sempre corrigindo e mostrando a verdade. Depois veio o salvador e deu exemplo de como se faz. Agora os sucessores apostólicos envergonham a Santíssima Trindade e a Virgem Maria, tão criticada por tantas denominações religiosas, ao se permitirem essa frouxidão doutrinal e infiel aos ensinamentos de Jesus. Eu jamais vou deixar de lado tudo que provém da fé católica de mais de dois mil anos de tradição e isso inclui Nossa Senhora, a intercessão dos santos e anjos de Deus, a comunhão dos santos, o sacratíssimo Rosário, a santa missa, os sacramentos e tantas outras vertentes que brotaram da chaga aberta do peito de Jesus para ficar tricotando com os não católicos.

O ecumenismo tem que ser praticado só numa via para ser autêntico e dar resultado. Do contrário, é abrir mão daquilo que pede o salvador: “Quem não está comigo, está contra mim. Lembremos: “Pedro... sobre ti fundarei a Minha igreja...”

fonte: Jefferson Roger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas