segunda-feira, 11 de abril de 2016

Desobediência Real

Mateus 16,18-19 - 18 E eu te declaro: tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja; as portas do inferno não prevalecerão contra ela. 19 Eu te darei as chaves do Reino dos céus: tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus.

Pois bem, com o poder das chaves, o poder petrino, a santa igreja, comandada pelo Espírito Santo, conduz a humanidade para junto do seu criador. Através dela, de seu magistério e tradição, toda a revelação divina é explicada durante a história da humanidade. E por que isso tudo? Como vimos nos versículos acima a resposta é simples: porque Deus quis, já que Jesus nos disse que não veio para fazer a sua vontade, mas a vontade do Pai, daquele que o enviou.

Portanto a doutrina da igreja que é imutável e cuja tradição e sagradas escrituras não se separam, pois, do contrário não nos levariam de encontro ao evangelho de Jesus, ao longo de todos os séculos foi, de forma peregrina, levando os cristãos católicos em sua unidade, rumo a salvação. É preciso sermos um com Jesus e o Pai, nos ensina Jesus, ou seja, não existe salvação fora da igreja, administradora dos sacramentos.

Todavia, é preciso ter sempre em mente essa consciência, pois como a igreja é de Jesus, quem não estiver com ele está contra ele, e quem não ajunta, espalha, assim diz o mestre. Muito bem colocado porque é preciso como se diz em Atos 5,29, obedecer primeiro a Deus e não aos homens. Nada, portanto, de ficarmos por aí dizendo que agora é hora de obedecer o papa da vez. Nada disso. Nunca se deve deixar para trás toda a caminhada doutrinal de nossa religião, toda a imensa riqueza de tantos anos que edificaram, edificam e edificarão muitas pessoas.

Não se aceita ensinamentos doutrinários de quem quer que seja dentro de nossa igreja se ele tentar invalidar algo já promulgado dentro do catolicismo. Infelizmente muito disso acontece e nossa igreja católica padece de muitas confusões que refletem em seus fiéis. Não é o assunto deste artigo, mas exemplifico com a carta apostólica Mortalium Animos do papa Pio XI, exortando a toda a igreja sobre a questão da única igreja de Cristo e única religião que salva. Já da para perceber que o mundo, através da fumaça de satanás que invadiu a igreja, força passagem pelo caminho contrário querendo pintar um Jesus que ao invés de ter pregado amor e espada, teria pregado ecumenismo e paz. E os católicos apostólicos romanos resistentes e fiéis ao Cristo, tem que unirem seus sofrimentos a cruz do ressuscitado diariamente ao assistirem os ultrajes, sacrilégios, blasfêmias e indiferenças com que ele mesmo é ofendido.

Errado, é preciso agir como o apóstolo fala em suas cartas. Se nos apresentarem um evangelho diferente do que foi pregado por eles, deixemos isso de lado. Nem ouçamos. É preciso estarmos atentos. É preciso uma atitude de desobediência real do que uma obediência aparente. É preciso andar na verdade e se comportar de acordo com a verdade, bem ao estilo de Jesus, não ao estilo de papas, padres ou quem quer que seja, quando estes não forem o espelho do redentor. Que fique bem claro isso à todos nós. Na igreja que é santa mas que possui membros pecadores é preciso vigilância e atenção para que sigamos o caminho apertado da porta estreita, de mãos dadas com a Virgem Maria e Jesus, na comunhão dos santos e não com os grupos de pessoas que seguem aquilo que é moderno, mais agradável, mais fácil de fazer ou seguir juntamente com todos os modismos impuros que se alastram no seio da igreja.

Não esqueça. Conheça a fundo a religião que você vive e sempre se pergunte se Jesus e Maria fariam o que você faz e se eles estão contentes com o que você faz.


fonte: Jefferson Roger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas