quarta-feira, 20 de abril de 2016

Primeiro Deus

Quase na maioria das vidas de tantos de nós, o corre corre da enxurrada de coisas a fazer que nos permitimos ser soterrados todos os dias, muitas vezes não dão espaço para olharmos ao nosso redor e vermos tudo aquilo que se passa na vida de tantos irmãos e irmãs em Cristo. Não esqueçamos que devemos ser Santos como nosso Pai que está nos céus é Santo (Mateus 5,48). Ele, que faz nascer o sol sob justos e injustos sempre nos dá a prova de que nossa realidade está conectada com o todo. Temos o nosso traço individual, sem dúvida alguma, mas Deus espera de nós que amemos ao próximo como a nós mesmos por amor a Deus.

Dito isto paremos um pouco para acompanhar o que aconteceu dias atrás. Num país muito próximo do Brasil, no Equador, no dia 16 de abril aconteceu um terremoto que culminou em mais uma tragédia noticiada pelos meios de comunicação. Felizmente como sempre acontece, em meio as notícias tristes deste tipo de acontecimento acontecem também, os destacados atos comunitários em favor das vítimas, atos heroicos muitas vezes e até situações que não chegam ao nosso conhecimento.

No entanto aqui, vale a pena o registro de uma, em meio a tantas pessoas, que passou por esta experiência de estar presente no local do terremoto do Equador. Trata-se da Irmã Estela Moraes. Uma freira superiora, que junto com outras irmãs de sua congregação, trabalhavam numa escola com 500 alunos e também em suas horas vagas faziam excelente trabalho de evangelização e humanitário.

O que aconteceu é que no dia e hora da fatalidade, as irmãs que estavam no prédio da escola, no segundo andar onde se situava sua comunidade, foram surpreendidas pelo tremor vindo a ficarem soterradas. Irmã Estela percebendo o início do abalo sísmico antes de correr para salvar a sua vida dirigiu-se a capela do santíssimo para “salvar Jesus”. Nem pensou duas vezes. Ela que como um bom e autêntico católico acredita na presença real de Cristo na Hóstia Santa, não poderia procurar salvar sua vida e deixar Jesus ali no ostensório.

Quem sabe Irmã Estela lembrou da passagem do evangelho onde Jesus disse que quem quiser salvar sua vida irá perde-la, mas quem perder sua vida por causa dele e do evangelho irá salvá-la. Olhem caros leitores, para mim, sinto que ela sentiu isso no seu coração. E só deu tempo disso, de correr na capela, pegar o ostensório com Jesus Eucarístico e o prédio desabou com todos dentro. Irmã Estela que estava no segundo andar neste momento terminou soterrada junto com suas irmãs e outras pessoas que estavam no local.

Demorou horas para o resgate encontrar as vítimas. Algumas com lesões graves, outras com lesões leves. Outras foram para o encontro de Deus, mas, e a Irmã Estela Moraes? Sobreviveu com apenas uma fratura no pé, contusões e alguns ferimentos. Enquanto aguardavam o resgate as irmãs sobreviventes mesmo em meio a falta de oxigênio entoavam cânticos e orações a Jesus.

Este foi o maior tremor de terra no Equador desde 1979. Foram aproximadamente 350 mortos e mais de 2500 feridos além dos prejuízos materiais. Porém, quis Jesus conceder essa provação para a superiora Irmã Estela Moraes neste belíssimo testemunho que nos recorda o primeiro mandamento.


fonte: ACI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas