terça-feira, 12 de abril de 2016

Sempre temos por quem rezar

Sempre temos por quem rezar. Basta olharmos ao nosso redor, com os olhos do Cristo. Ele, nos ensina que devemos reconhece-lo no irmão e nos recorda que no dia do juízo, aqueles que não praticaram as obras de caridade deixaram de faze-las ao próprio Jesus.

Antes da oração se tornar uma lista de pedidos, que tanto desagrada a Deus se for uma lista egoísta, é preciso sim, transforma-la numa prática constante de um diálogo com Deus em favor de todos os membros da igreja. Pois o contrário poderá ser uma atitude de egoísmo, uma vez que não posso desejar o céu e não o desejar para o irmão.

E mais. Não se pode tentar argumentar dizendo que este ou aquele não será salvo por conta desta ou daquela atitude que praticou. Quem somos nós? Pessoas que irão julgar quem entra ou não no reino de Deus? Apontamos com facilidade o erro do próximo, criticamos e usamos essa má conduta como bandeira, mas nada fazemos para mudar isso?

E muitos perguntariam: o que posso fazer? Não sejas assim, a única arma do cristão, já dizia Santo Antão, é a oração. A oração que brota do coração. De um coração que acolheu a boa nova, que produz fruto a cem por um e que se esforça para ser um coração manso e humilde como o de Jesus.

Agindo desta forma a indiferença não poderá nos atingir e motivos de sobra e em abundância irão inundar nossa alma e deste ponto em diante começaremos a rezar sem cessar. Jesus era um homem de oração. Esse exemplo e ensinamento dele podemos colher no santo evangelho. São inúmeras passagens que podemos comprovar sua atitude de se colocar em oração para tudo. Fosse para agradecer, fosse para ensinar, fosse para exortar ou fosse para dialogar com o Pai.

Um coração assim, é capaz de olhar para uma criança de menos de 2 anos, que chacoalha em cima de um carrinho de catador de papel, em meio ao frio e a chuva, e se compadece por essa criança, vislumbrando a cena, em que tantos são os olhares indiferentes, discriminadores, taxativos e cheios de pena. Mas onde está o olhar de Deus? Cada um tem a sua cruz, mas a palavra de Deus nos ensina que devemos orar uns pelos outros e pedir que Deus, que faz nascer o sol sobre os justos e injustos, dê a cada um tudo o que precisarem e que vai além daquilo que não compreendemos.

Não podemos ao fim do dia, quando vamos deitar agradecer em oração a Deus por nossa saúde, nossa família, parentes e amigos, por tudo que temos de bom e por tudo que não temos de ruim, se não rezarmos como nos pede Jesus em Mateus 5,44-48. O próprio Jesus nos adverte; que recompensa teremos?


fonte: Jefferson Roger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas