quarta-feira, 25 de maio de 2016

Aproveitamos os Feriados?


Em alguns meses do ano, coincide que algumas datas religiosas para nós católicos "caem" em dias propícios para o que se costuma chamar de "emendar" o feriado, ou ainda o chamado "feriadão" prolongado. Sem dúvida alguma é sempre um ótimo período para trocar as atividades do dia a dia e realizar alguma coisa fora da rotina.

Recarregar as baterias, se reunir com os amigos, visitar parentes, aproveitar para descansar, dar aquela arrumada na casa ou quem sabe fazer aquela viagem já programada ou mesmo às pressas porque afinal, que beleza, é feriado!

Porém, ele não descansa, nosso inimigo cruel, como nos ensina São Pedro em sua primeira carta no capítulo 5, versículo 8: "Sede sóbrios e vigiai. Vosso adversário, o demônio, anda ao redor de vós como o leão que ruge, buscando a quem devorar."

Grandiosa verdade esta que nos aponta as sagradas escrituras e facilmente comprovada pois basta alguns dias de feriado que a massa popular corre em busca da felicidade pecando, pecando, pois sempre erra o alvo buscando a felicidade onde ela não se encontra: no prazer.

Não é preciso ser muito inteligente e intelectual para constatar que felicidade e prazer são duas realidades de natureza bem distintas. A felicidade é uma realidade do espírito enquanto que o prazer é uma realidade do corpo. O prazer é uma realidade que vicia, haja vista os muitos exemplos das drogas e todo o tipo de entorpecentes. Tentando ser feliz a pessoa busca esta felicidade no prazer que a droga promove ao corpo e essa sensação passageira, ou seja, do prazer e desprazer, vai minando a condição saudável e sadia do corpo que consigo arrasta a mente para o mesmo fosso.

Não abrindo muito as possibilidades desta questão falemos um pouco das práticas católicas diárias e semanais. Especificamente da participação da santa missa, especialmente a santa missa de preceito que consta no terceiro mandamento da Lei de Deus e no primeiro mandamento da Lei da Igreja. É fato comprovado que ainda existem fiéis que deixam de lado esta participação se um feriado aparece com seus atrativos assim como também é verdade que muitos fiéis, principalmente aqueles que optam por viajarem não abrem mão de se encontrar com Deus participando da missa onde quer que estejam.

É preciso sempre estarmos atentos, Jesus já nos ensinou, "buscai primeiro o reino de Deus e a sua justiça e tudo mais vos será acrescentado". Jesus disse "tudo", não disse "algumas coisas". Aqui também é importante salientar que esse tudo é tudo necessário para a nossa salvação segundo a vontade de Deus. Lembra-se da oração do Pai Nosso? Seja feita a Vossa vontade.

Nós criaturas somos servos inúteis, já nos recorda o evangelho e nossa oração não deve ser uma lista de exigências e sim, agradecimentos, louvores e pedidos de graças necessárias para a nossa salvação e a de todos os pobres pecadores. Somos de Deus, feitos por Ele e para Ele, rebelar-se contra essa verdade e agir como se pudéssemos viver um paraíso aqui na terra sem Deus, significa já escolher receber sua recompensa aqui mesmo, como Jesus nos ensina na parábola do homem rico e Lázaro.

Partindo portanto do que nos ensina Jesus percebemos que podemos sim, aproveitar nossos feriados sem problema nenhum, pois se seguirmos o que nosso Salvador nos ensina não cometeremos o erro da distração e quem busca nos devorar nunca terá êxito.

E que tal aproveitar o feriado em família, fazer uma viagem para algum lugar tranquilo? Aproveitar para rezar mais? Ir mais a missa? Se confessar e fazer penitências pela conversão dos pecadores e em desagravo as ofensas diárias feitas a Deus? Melhor ainda, que tal não esperar feriado nenhum para fazer tudo isso e se empenhar mais nas práticas católicas que mantém firme nossa fé e nos conduzem pelo caminho da porta estreita?

Aproveitamos os feriados? Aproveitamos o dia de hoje que Deus nos concedeu? Aproveitamos cada momento da vida, que é dom de Deus para agradece-lo por essa dádiva tão maravilhosa que pode nos levar à vida eterna com a Santíssima Trindade, Nossa Senhora, os anjos e santos pelos séculos dos séculos ou vivemos uma vida como se aqui fosse um parque de diversões?

São João Maria Vianney nos ensina: "Agora é hora de trabalharmos pela nossa salvação, depois teremos muito tempo para descansarmos na eternidade. Muitos querem uma vida fácil e cheia de comodismos, não era assim que os santos faziam".


fonte: Jefferson Roger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas