quarta-feira, 8 de junho de 2016

Cuidado existe para ser tomado

1ª Pe 5,6-10 - Humilhai-vos, pois, debaixo da poderosa mão de Deus, para que ele vos exalte no tempo oportuno. Confiai-lhe todas as vossas preocupações, porque ele tem cuidado de vós. Sede sóbrios e vigiai. Vosso adversário, o demônio, anda ao redor de vós como o leão que ruge, buscando a quem devorar. Resisti-lhe fortes na fé. Vós sabeis que os vossos irmãos, que estão espalhados pelo mundo, sofrem os mesmos padecimentos que vós. O Deus de toda graça, que vos chamou em Cristo à sua eterna glória, depois que tiverdes padecido um pouco, vos aperfeiçoará, vos tornará inabaláveis, vos fortificará.

Quanto mais buscamos ser independentes na vida, tanto física quanto espiritual, mais nos deparamos com atitudes e comportamentos de nossa parte que contradizem o que este pequeno trecho da primeira carta de São Pedro nos ensina. Aquele que se proclama autossuficiente resiste perante as correções do altíssimo.

Humilhar-se aceitando a sua vontade é algo praticamente impensável. Pois é preciso sempre para o soberbo manter sua cabeça erguida, afinal, peito estufado, postura ereta e olhar por cima do horizonte com seu queixo erguido são ingredientes de sucesso no mundo em que vivemos. Triste engano dos soberbos, como sofrem querendo remar contra a maré enviada por Deus.

Confiar a Deus todas as preocupações? Capaz! Um Deus que é castigador e um desmancha prazeres, que só sabe ditar normas e regras e listas e mais listas do que não pode ser feito se quisermos o céu? Sempre que preciso dele para me ajudar resolver alguma coisa, me é negado e tudo que peço não recebo. Esse Deus que parece não me atender? Nem preciso dele para meus desejos de prosperidade já aqui na terra. Um Deus que me fez para sofrer enquanto para aqueles que não estão nem aí tudo é mais fácil? Para que Deus na minha vida, prefiro confiar nas pessoas de carne e osso que podem me ajudar no aqui e agora. Assim pensam os existencialistas que procuram ter sua própria religião, onde eles mesmos são o deus e o devoto. Não querem jamais, sob circunstância alguma aceitar o fato de que foram criados por Deus e para Deus, para servi-Lo e ama-Lo. Triste engano dos egoístas e mal-agradecidos, como sofrem querendo remar contra a maré enviada por Deus.

E por não nos humilharmos a Deus para sermos exaltados (Mateus 23,13) e não confiarmos a Ele, que corrige os que ama (Provérbios 3,11-12), colocamos em nós mesmos um alvo bem grande para avisar nosso inimigo cruel que Deus não faz parte de nossa vida. E São Pedro nos avisa, o diabo fica cuidando de nós. Por que não cuidamos também de nós? Nossa alma é uma só e só temos uma chance para salvá-la (Hebreus 9,27). Em tantas etapas da vida as pessoas se desapegam tão facilmente de Deus. O fervor vai embora tão rápido se temos algum compromisso mais prazeroso, algum lugar para passear ao invés de ir na missa ou nas atividades da igreja, alguma dificuldade na vida ou com as pessoas que facilmente nos roubam o ânimo da caminhada.

Mas Deus tem o seu tempo, Ele não se cansa de nos mostrar que o que vale a pena são as coisas que não passam. Nossa tentativa de nos sustentarmos sozinhos e sem Ele só irá nos revelar que essa aparente atitude inteligente se trata de mera idiotice de nossa parte. A menos que a pessoa conscientemente e tristemente decida virar as costas para Deus, se ela almeja se salvar, só vai conseguir percorrendo o único caminho que existe e que foi deixado por Jesus. Com um caminho próprio, que no fundo é um caminho nenhum, só iremos nos condenar.

Não nos cabe tentarmos a nossa salvação sem Jesus. Agora muitas pessoas não entendem essa realidade porque precisam de conversão, precisam de Deus agora e insistem em não dar ouvidos ao Espírito Santo. Um dia compreenderão. Peçamos a Deus que não seja tarde.


fonte: Jefferson Roger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas