segunda-feira, 25 de julho de 2016

Sejamos humildes


Infelizmente, encontramos muitos cristãos que agem com indiferença ou até mesmo desprezo em relação a Maria e sua intercessão. Pois pensam que ao recorrer a Maria estão desfazendo do poder do Senhor. De modo algum isso acontece. Nossa Senhora não é nenhuma deusa, toda poderosa e nunca se comportou de tal maneira. Nem é parte da doutrina Católica Apostólica Romana afirmar tal pensamento. Isso é apenas mais uma armadilha do inimigo para confundir a cabeça de quem poderia estar ainda mais próximo de Jesus pela intercessão e testemunho desta mulher tão desejada por Deus e que foi e é canal da Graça do Altíssimo.

Muitos não entendem por que recorremos à Virgem Maria para solicitar algo e não vamos diretamente a Jesus. Primeiro, pedir a intercessão de Maria é uma questão de humildade. Obviamente, poderíamos ir diretamente a Jesus mas, será que somos realmente dignos para isso? Quem mais digno para solicitar algo a Deus do que a Sua escolhida?

E também aqueles que já deram inteiramente sua vida até a última gota pelo Reino. Eles que responderam com sua vida ao chamado do Senhor, “A exemplo a santidade do Senhor que vos chamou, sede também vós santos em todas as vossas ações, pois está escrito: ‘Sede santos porque eu sou santo.’(Lev 11, 14) .” I Pd 1, 15 -16. Sofreram as dores neste mundo, com o olhar no alto, sabendo que partilhavam da dor de Cristo, pois fazem parte deste corpo que é a Igreja, “Agora me alegro dos sofrimentos suportados por vós, o que falta as tribulações de Cristo, completo na minha carne, por seu corpo que é a Igreja.”Cl 1, 24. E encontraram assim a Misericórdia do Pai(Lc 6, 36).

Quanto a Santa Maria Mãe de Jesus, temos os episódios das Bodas de Caná (Jo 2) quando a mãe intercede naquela situação difícil para os noivos e o Filho a atende, como não perceber o amor e zelo de Jesus diante do pedido de Maria? E o momento da crucificação, quando Jesus entrega Maria como mãe a cada um de nós naquele momento representados por João, o discípulo amado.“Quando Jesus viu sua mãe e perto dela o discípulo que amava, disse à sua mãe: ‘Mulher, eis aí teu filho.’ Depois disse ao discípulo: ‘Eis aí tua mãe.’ E dessa hora em diante o discípulo a levou para sua casa. ”(Jo 19, 26-27)

Acreditar na intercessão de Nossa Senhora não é dizer que Jesus obedece inteiramente a tudo que ela pede. Como se ela o ordenasse algo e Ele fosse obrigado a atender. Mas Deus, quando assumiu sua condição humana através de Jesus, teve que sujeitar-se também a seus próprios mandamentos. E Jesus seria um humano e teria um testemunho incoerente se não os revelasse através de sua vida.

Entre os dez mandamentos, um deles é “Honra teu pai e tua mãe,...” (Ex 20, 12.). O que é honrar pai e mãe? É até difícil definir este “honrar” neste mundo tão conturbado em que vivemos. Honrar pai e mãe é cuidar, amar, respeitar, é também ouvir com amor e atenção e - por que não? - dar prioridade aos seus pedidos.

Se a sua mãe te pede algo, mesmo que você esteja super atarefado e cheio de outras coisas para fazer, e de outras pessoas para atender, se você observa este mandamento, certamente quando tiver uma possibilidade parará e dará prioridade ao pedido de sua mãezinha. Imagina se Jesus faria diferente? Não, não faria. Ele não é do tipo... “Faça o que eu digo mas, não faça o que eu faço.”

Por isso, não tenha medo ou receio de pedir a intercessão da Virgem Maria por alguma situação que esteja passando ou necessidade. Assim faziam os santos e santas de Deus. Destacando São Luiz Maria Grignion de Monfort, autor do livro "Tratado da Verdadeira Devoção a Virgem Santíssima", onde está muito claramente explicado no que consiste para nós o auxílio da Mãe de Deus. Ela só quer uma coisa... conduzir você e sua vida ao Sagrado Coração de Jesus. E digo ainda mais, você quer viver um caminho de santidade? De intimidade com o Espírito Santo? Quer aprender a servir a Deus através dos irmãos e das lutas do dia a dia?

Se tem algo que Nossa Senhora tem a nos ensinar é que a santidade está nas coisas simples da vida. Passo por passo. Dia após dia. Peça a Ela para ensiná-lo(a) a ser dócil e obediente ao Espírito Santo. E você estará no caminho que Jesus preparou para você e para os seus.

Se ainda não fez isso, tome Maria como mãe. Isso é um convite, um chamado....que brotou diretamente do coração do próprio Jesus na cruz. Seja hoje o discípulo que acolhe Maria em sua casa e em seu coração.

Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo.


adaptado da fonte: aleteia.org

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas