terça-feira, 13 de setembro de 2016

Cada dia que passa fica mais difícil

Em vários contextos de nossas vidas, em diferentes épocas ou situações, a frase que encabeça o título deste artigo sem dúvida alguma ou já foi dita por nós ou ouvida. É interessante notar que o ser humano compreende perfeitamente que a realidade das coisas naturais que o cercam, e também das materiais e provocadas por ele mesmo, apresentam em sua matéria condições que, ao nos envolverem, nos permitem avaliar o patamar em que nos encontramos perante estas realidades.

Como um atleta de salto em altura, que sabe que, quanto mais alto deseja saltar, mais preparo, técnica e equipamento adequado precisa ter, assim cada um de nós percebe também que quando “enxergamos” a dificuldade em nossa frente, sabemos que transpo-la irá exigir de nós mais preparo, mais técnica e melhores equipamentos. Vamos ver como se dá isso.

Quanto mais a criança avança em sua vida escolar, a cada ano, em sua graduação, novas dificuldades vão aparecendo. São novas matérias, novos conteúdos, novas didáticas, novos desafios e novos objetivos a serem alcançados. É claro para todos os estudantes, que a aprovação nos exames escolares e sua admição ao próximo ano, a próxima série e porque não dizer ao próximo desafio, tem relação com o seu bom preparo, dedicação e bons materiais de estudo. Ele sabe que o tempo que se dedicava nas primeiras séries do ensino fundamental agora na faculdade são insuficientes. Ele precisa de mais tempo, dedicação e esforço, porque o nível de dificuldade e exigência subiu.

Entre tantos exemplos que poderiamos usar para esclarecer a questão já nos é claro este para entendermos que, quando nos deparamos com as dificuldades da vida, temos duas escolhas: enfrentamos o problema ou deixamos o problema nos derrotar sem lutarmos. Alguém poderia ainda dizer que existe uma terceira opção, que seria ser derrotado pelo problema mesmo lutando, como por exemplo aqueles que querem passar num concurso público, se dedicam em estudar mas, por conta da grande concorrência acabam por não conseguirem uma vaga no novo emprego. Se olharmos bem, veremos que não se trata de uma terceira escolha, se trata de um resultado, de uma consequência que veio da nossa escolha de enfrentar o problema.

O ser humano precisa deixar de lado essa mania de criar muitas opções para tudo. Já nas sagradas escrituras nos foi ensinado que: “seja seu sim, sim e seu não, não”. Nem poderia ser diferente porque a raíz de tudo reside no confronto de todos os tempos entre o bem e o mal.

Espiritualmente falando a coisa funciona da mesma maneira. O problema aqui está no fato de que fatores externos podem influenciar mentes e corações distraídos e as provações, tentações e sofrimentos acabam sendo associadas exclusivamente ao mal, fazendo com que as pessoas se comportem de maneira equivocada e não é assim; vejamos:

1ª Pedro 4,12-19 - Caríssimos, não vos perturbeis no fogo da provação, como se vos acontecesse alguma coisa extraordinária. Pelo contrário, alegrai-vos em ser participantes dos sofrimentos de Cristo, para que vos possais alegrar e exultar no dia em que for manifestada sua glória. Se fordes ultrajados pelo nome de Cristo, bem-aventurados sois vós, porque o Espírito de glória, o Espírito de Deus repousa sobre vós. Que ninguém de vós sofra como homicida, ou ladrão, ou difamador, ou cobiçador do alheio. Se, porém, padecer como cristão, não se envergonhe; pelo contrário, glorifique a Deus por ter este nome. Porque vem o momento em que se começará o julgamento pela casa de Deus. Ora, se ele começa por nós, qual será a sorte daqueles que são infiéis ao Evangelho de Deus? E, se o justo se salva com dificuldade, que será do ímpio e do pecador? Assim também aqueles que sofrem segundo a vontade de Deus encomendem as suas almas ao Criador fiel, praticando o bem.


fonte: Jefferson Roger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas