segunda-feira, 7 de novembro de 2016

O comportamento

A palavra comportamento tem sua origem do latim “comportare”, que é uma junção de “com”, ‘junto, com’ e “portare”, ‘carregar, transportar’. Por isso cada pessoa tem o seu. A maneira de agir ou não, suas atitudes e omissões, tudo que fazemos fazem de nós o que somos, se constituem em nossa “bagagem”, que levamos conosco para onde formos. Através de nosso comportamento demonstramos para as outras pessoas quem somos.

Geralmente, na sociedade se diz que quem se comporta bem é bem-educado, e quem se comporta mal é mal-educado. Neste ponto compreendemos que nos comportamos conforme nossa educação. E nossa educação existe na medida daquilo que aprendemos. Feito este apanhado geral, a nós católicos cabe ainda, refletirmos sobre nossa conduta, frente a nossa realidade espiritual, apresentada e exigida por Deus.

Para isso retornemos para o exemplo da sociedade, lembrando sempre que a natureza humana procura imitar a natureza divina. Pois bem, é sabido de todos que as leis humanas, punem o mau comportamento humano, de várias formas, ainda que, infelizmente é preciso dizer, só na teoria. Que dureza não é mesmo pois temos que lembrar aqui da impunidade que assola tantas áreas de nossas vidas. Não nos deixemos desanimar por isso, nós justos; lembremos das bem-aventuranças do evangelho. Sabemos também, que o bom comportamento social abre portas.

E na vida espiritual como fica? Como somos todos filhos de Deus, pelo batismo, um mau comportamento que de alguma forma, ofende ao próximo ou o prejudica em algo, inevitavelmente desagrada a Deus, pois somos irmãos em Cristo Jesus. De igual maneira, nosso bom comportamento para com o próximo, de forma gratuita, termina por agradar a Deus, pois Jesus nos disse que o que fazemos ao irmão é a ele que fazemos.

Seja como for, para nós, que desejamos e trabalhamos para conquistarmos o céu (Mateus 11,12), é preciso sim, seguirmos os ensinamentos celestes. Como nos recorda a carta de São Paulo a Tito cap. 02: “O teu ensinamento, porém, seja conforme à sã doutrina. E mostra-te em tudo modelo de bom comportamento: pela integridade na doutrina, gravidade, linguagem sã e irrepreensível, para que o adversário seja confundido, não tendo a dizer de nós mal algum.” E ainda, para concluirmos a reflexão, recordemos o que nos diz o Senhor através dos profetas e do livro das revelações.

Isaías 55,6-8 - “Buscai o Senhor, já que ele se deixa encontrar; invocai-o, já que está perto. Renuncie o malvado a seu comportamento, e o pecador a seus projetos; volte ao Senhor, que dele terá piedade, e a nosso Deus que perdoa generosamente. Pois meus pensamentos não são os vossos, e vosso modo de agir não é o meu, diz o Senhor.”

Jeremias 17,10 – “Eu, porém, que sou o Senhor, sondo os corações e escruto os rins, a fim de recompensar a cada um segundo o seu comportamento e os frutos de suas ações.”

Apocalipse 22,12 – “Eis que venho em breve, e a minha recompensa está comigo, para dar a cada um conforme as suas obras.”


fonte: Jefferson Roger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas