sábado, 31 de dezembro de 2016

2017...


“Adeus ano velho, feliz ano novo, que os sonhos se realizem no ano que vai nascer, muito dinheiro no bolso, saúde pra dar e vender.” Caros leitores, outro ano civil já está às portas e esta pequena frase que inicia o artigo a qual faz parte de uma música muito lembrada nas comemorações da virada do ano é muito cantada por estes dias. Em meio a muitas festanças e bebedeiras, abraços e beijos é preciso mais uma vez lembrar, que o puxão de orelha sempre é necessário. Afinal, este tipo de lembrete a Mãe de Deus tem feito ao longo de toda a história da humanidade em suas aparições, sempre para nos fazer recordar que o Evangelho de seu filho Jesus não tem sido seguido desviando assim, com seu comportamento, o ser humano do caminho, da verdade e da vida (João 14,6).

Dar adeus ao ano que passou, deixar para trás os erros, mas com eles aprender. Receber o ano que se apresenta com um olhar e propósitos positivos, verdadeiros e divinos. Desejar que os sonhos se realizem não significa cruzar os braços e esperar sentado. Sobretudo é preciso transformar os sonhos em metas e sobre elas estabelecer objetivos, mas sobretudo ainda, buscando primeiro o reino de Deus e a sua justiça, pois, como nos ensina Jesus, tudo mais nos será acrescentado (Lucas 12,31). Quanto ao dinheiro, lembremos que ele precisa nos servir e não nos escravizar pois, assim com essa perspectiva e olhar, muito dinheiro no bolso significará muita oportunidade de servir ao próximo e não a satisfação egoísta de prazeres mundanos. Muita saúde é um desejo podemos dizer da maioria das pessoas, pois bem sabemos que na falta da saúde tantas outras coisas não podem ser realizadas. Porém, com saúde o que faremos? Vamos refletir:

“Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz!
Onde houver ódio, que eu leve o amor.
Onde houver discórdia, que eu leve a união.
Onde houver ofensa, que eu leve o perdão.
Onde houver dúvida que eu leve a fé.
Onde houver desespero, que eu leve a esperança.
Onde houver tristeza, que eu leve a alegria.
Onde houver trevas, que eu leve a luz.
Mestre, fazei que eu procure mais consolar que ser consolado;
Mais compreender que ser compreendido;
Mais amar, que ser amado.
Pois é dando que se recebe;
E perdoando que se é perdoado;
É morrendo que se vive para a vida eterna!”

Belíssimas palavras são estas que compõe a oração de São Francisco de Assis. Este santo que em sua extrema radicalidade em seguir o evangelho, seguia fielmente os passos do nosso salvador, provando até mesmo para o papa de sua época que é possível sim, viver como nos pede Jesus. Este santo que inspirou e encorajou a muitos, fundou sua ordem e deu belíssimos testemunhos de amor a Cristo. Façamos como os santos e santas de Deus, verdadeiros heróis da fé, que já trilharam pelo caminho que Jesus deixou. Não é necessário percorrermos um caminho nosso e isso nem é possível, já nos alertou Jesus em seus ensinamentos. “Ninguém vai ao Pai se não por mim (João 14,6), lembram-se? Sejamos pois verdadeiros imitadores de Cristo (1ª Coríntios 11,1) e desejemos para nós e para o próximo aquilo que Jesus disse que o Pai Eterno deseja para todos que os confiou: “que nenhum se perca e que todos tenham a vida eterna”.


fonte: Jefferson Roger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas