terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Faltar ao compromisso das leituras na santa missa

Mateus 21,28-31 – “Que vos parece? Um homem tinha dois filhos. Dirigindo-se ao primeiro, disse-lhe: - Meu filho, vai trabalhar hoje na vinha. Respondeu ele: - Não quero. Mas, em seguida, tocado de arrependimento, foi. Dirigindo-se depois ao outro, disse-lhe a mesma coisa. O filho respondeu: - Sim, pai! Mas não foi. Qual dos dois fez a vontade do pai?” E ainda, Mateus 5,37 – “Dizei somente: Sim, se é sim; não, se é não. Tudo o que passa além disto vem do Maligno.” E por fim, Lucas 16,10 – “Aquele que é fiel nas coisas pequenas será também fiel nas coisas grandes.”

Como podemos ver caros leitores, não podemos tratar com simplicidade certas coisas. Não podemos atribuir valores segundo nossos princípios se eles estiverem contaminados pelo egoísmo. A reflexão deste artigo recai sobre uma situação que algumas vezes acontece dentro da celebração da santa missa. Antes desse acontecimento, os responsáveis pela organização da celebração elencam o papel de cada um. Quem vai ficar com essa leitura, quem vai ficar com as preces e assim por diante. Todos dão o seu sim e as vezes, quem já passou por essa atividade de organizar as tarefas da missa que competem aos leigos sabe muito bem, acontece que aquela pessoa simplesmente não aparece para o compromisso. Disse que viria, deu sua palavra, aceitou o convite, em suma, como o filho da história que Jesus nos contou em Mateus 21, disse sim mas não veio fazer a sua leitura. Como fica? Segundo Jesus, esta pessoa não pratica o que ele ensina em Lucas 16, pois não é fiel nas pequenas coisas e seu sim, como em Mateus 5 está perdendo o valor.

Que perigo para alguém que acaba por se acostumar a agir assim na vida. Começa com atitudes que parecem insignificantes, mas Jesus nos alerta que a atenção tem que ser dada para as pequenas coisas. Não podemos deduzir que estes tipos de pecados, sim pois é uma desobediência direta aos ensinamentos que Jesus deixou nos evangelhos, conforme podemos comprovar no início do artigo, e mais, vamos deixar os rodeios de lado, se a pessoa mente porque fala que vai e não vai fazer a leitura, com culpa própria, está levantando falso testemunho contra si mesmo e isso como todo bom católico sabe é desobedecer ao oitavo mandamento da lei de Deus. Que triste é perceber a naturalidade com que as pessoas cometem seus erros e acham que tudo está bem porque, vamos recordar o início do artigo? – Agem com uma atitude contaminada pelo egoísmo.

Agora, se não é culpa própria fácil é de se retratar pelo ocorrido com a boa e velha verdade, que aliás, diga-se de passagem, é muito mais fácil de lembrar do que a mentira! E assim, pautados no dever de sermos como convém a santos (Efésios 5,3), devemos levar a sério tudo aquilo que fazemos, pois, nossas obras e nossos comportamentos serão por onde seremos julgados (Apocalipse 22,12).

Artigo relacionado:

Levamos tudo a sério?


fonte: Jefferson Roger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas