terça-feira, 16 de maio de 2017

A crueldade do mundo

Caros leitores, que o mundo não é um grande arco-íris todo mundo sabe. A nova Jerusalém Celeste ainda virá e então sim, os eleitos e salvos viverão no paraíso. Por enquanto o que nos resta? O que nos cabe? Não lhes parecem que fomos jogados na jaula dos leões e é um salve-se quem puder? Santa Catarina de Gênova tem uma frase que muito bem se aplica a todo aquele que adere ao evangelho: “Chega de pecado, chega de mundo!” E com certeza deve ser assim mesmo. Aqui estamos como que num estágio preparatório. O dia da avaliação final é na frente do justo juiz, Jesus Cristo. Ai dos que não construíram sua casa sobre a pedra e sim sobre a areia. Grande será sua ruína. Sobre o mundo? Vamos colher um depoimento retirado da fala de um personagem de ficção do último filme da saga Rocky Balboa para demonstrarmos que até a ficção, que imita a realidade pode contribuir para levar os bons valores e pensamentos para as pessoas. Deus é infinita sabedoria e se utiliza de suas criaturas para sempre propagar seus ensinamentos e mensagens. Vejamos:

“O mundo não é um grande arco-íris; é um lugar sujo, um lugar cruel, que não quer saber o quanto você é durão. Vai botar você de joelhos e você vai ficar de joelhos para sempre se você deixar. Você, eu, ninguém vai bater tão forte como a vida, mas não se trata de bater forte. Se trata de quanto você aguenta apanhar e seguir em frente, o quanto você é capaz de aguentar e continuar tentando. É assim que se consegue vencer. Agora se você sabe do teu valor, então vá atrás do que você merece, mas tem que estar preparado para apanhar. E nada de apontar dedos, dizer que você não consegue por causa dele ou dela, ou de quem quer que seja. Só covardes fazem isso e você não é covarde, você é melhor do que isso.”

E não é assim que o mundo pode ser descrito? Que a vida pode ser descrita? Que as pessoas podem ser descritas? O diabo está de acordo e concorda que tudo pode ser descrito dessa maneira. Então ele quer vender a ideia de que Deus é um mentiroso, porque o mundo pode ser para você um mar de rosas, um lindo e belo arco-íris. Ele quer vender a ideia de que para vencer não é necessário aguentar surras atrás de surras, deixe de lado esse Deus castigador e se renda aos prazeres da vida. Ele quer vender a ideia de que é preciso nesta selva de pedras eliminar os concorrentes para se obter benefícios próprios pois o que vale é estarmos por cima, estarmos no topo. Com isso satanás quer vender o pacote completo que te permite viver como você quer, ter o que quer e ser como quer. Porque o lugar de provações pelas quais passamos aqui na terra não satisfaz nossos maiores desejos, afinal, Deus, segundo o diabo é um desmancha prazeres. Se não ouvimos a verdade, que é dura, dói, transforma e converte, quando abraçada, tratamos de comprar a ideia do inimigo e passamos a investir em nossa verdade, uma verdade que a cada dia começa a se assemelhar mais e mais com o que pensa satanás a respeito de Deus. Acontecendo isso, vamos passando para o time do inimigo, nos revoltando contra Deus, nos tornando seus inimigos e nos recolhendo em nosso mundinho, nos satisfazendo em saciar os apetites da carne e idolatrando bens e pessoas.

Fazendo isso desobedecemos ao primeiro mandato de Deus, não damos mais bons exemplos, disseminamos o veneno do pecado com nossas atitudes e reservamos, para a profunda tristeza do nosso criador, um lugar na perdição eterna. Que tristeza é ver tantas pessoas ficando pelo meio do caminho porque tentam andar sozinhos quando já nos foi dito que não é possível (João 15,5). Se o mundo nos apresenta a sua crueldade, isso é motivo de alegria, porque, criado por Deus para nos abrigar neste período de provações e tribulações, é por meio dele, que recebemos de Deus todas as oportunidades para crescermos no amor e na santidade. Quem quiser deixar as oportunidades passarem que fique esperneando de quatro na cama de seu quarto, fazendo birra, choramingando em altíssimos decibéis como se assim fosse arrancar de Deus, alguma exceção para sua vida.

1ª Pedro 4,12-19 – “Caríssimos, não vos perturbeis no fogo da provação, como se vos acontecesse alguma coisa extraordinária. Pelo contrário, alegrai-vos em ser participantes dos sofrimentos de Cristo, para que vos possais alegrar e exultar no dia em que for manifestada sua glória. Se fordes ultrajados pelo nome de Cristo, bem-aventurados sois vós, porque o Espírito de glória, o Espírito de Deus repousa sobre vós. Que ninguém de vós sofra como homicida, ou ladrão, ou difamador, ou cobiçador do alheio. Se, porém, padecer como cristão, não se envergonhe; pelo contrário, glorifique a Deus por ter este nome. Porque vem o momento em que se começará o julgamento pela casa de Deus. Ora, se ele começa por nós, qual será a sorte daqueles que são infiéis ao Evangelho de Deus? E, se o justo se salva com dificuldade, que será do ímpio e do pecador? Assim também aqueles que sofrem segundo a vontade de Deus encomendem as suas almas ao Criador fiel, praticando o bem.”


fonte: Jefferson Roger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas