quarta-feira, 3 de maio de 2017

Bom ou Mau Humor

"Jezabel, sua mulher, veio ter com ele e disse-lhe: Por que estás de mau humor e não queres comer? (I Reis 21, 5)"

"O Senhor Deus fez crescer um pé de mamona, que se levantou acima de Jonas, para fazer sombra à sua cabeça e curá-lo de seu mau humor. Jonas alegrou-se grandemente com aquela mamoneira. (Jonas 4, 6)"

Podemos dizer caros leitores, que nestes dois trechos da bíblia, onde encontramos a questão do mau humor, se consultarmos todo o capítulo 21 do livro dos Reis e o capítulo 04 do livro de Jonas, iremos enxergar no contexto da leitura um pouco de birra, revolta, reclamação e malcriação, vamos dizer assim. São os únicos trechos da bíblia em que se encontra a expressão “mau humor”, literalmente falando. E convenhamos, a questão do humor, diretamente relacionado ao comportamento humano e biblicamente historiado, impacta diretamente nas relações interpessoais e nas relações pessoais com Deus.

Se cultivamos o bom humor temos uma tendência de praticarmos uma atitude paciente e positiva. Se cultivamos o mau humor temos uma tendência de praticarmos uma atitude impaciente, negativa e irada. Olha aí um pequeno detalhe. Em Efésios 4,26-27 lemos que "Mesmo em cólera, não pequeis. Não se ponha o sol sobre o vosso ressentimento. Não deis lugar ao demônio." Pois é nesses momentos, que sem o dom da sabedoria e inteligência podemos ceder e cair na tentação de cometermos o pecado capital da ira e, já que é capital, é um pecado perigosíssimo, uma vez que pode gerar outros pecados.

Portanto, nos cabe a vigilância constante, como nos recorda Jesus. A concupiscência presente em nossa natureza nos torna um campo de batalha. Os apetites do corpo nos colocam num verdadeiro cabo de guerra. De um lado razão, do outro a vontade do corpo, as paixões. Ambas alimentadas pelo coração. Jesus nos ensinou que todas as coisas brotam do coração e é ele o principal alvo do corpo humano desejado por satanás. Ele sabe que se conquistar nossos corações, obtêm a perdição da alma. Desta forma, precisamos sim, um esforço para mantermos o bom humor. Bom humor que pode gerar a paciência, pode contribuir com a perseverança, pode aliviar as provações e tribulações e pode nos fazer enxergar o lado bom das coisas da vida.

Pois ninguém merece estar ao lado de alguém mau humorado, acho que isso é ponto quase unânime. Parece que a pessoa vai “minando” nossa energia, nosso bem-estar. O mau humorado se torna ranzinza, antipático, má companhia. Ninguém suporta uma pessoa assim, ela fica impaciente e nada a agrada, tudo a incomoda. Sem ao menos uma pitada sequer de bom humor, até seu corpo reage somatizando na carne todos os reflexos dos problemas de toda a natureza. Do contrário é reclamação em cima de reclamação sobre tudo e sobre todos e, o que é pior, no fim das contas, termina-se reclamando de Deus para os outros e nesse ponto, o diabo sempre atento, vai lhe ouvir e te atender prontamente em suas reclamações, fazendo você trocar o caminho das pedras que leva ao céu, o qual você tanto reclama, pelos caminhos dos prazeres e vida fácil, o qual você sempre quis. Quão sério é isso tudo, quem poderia imaginar que na ponta desse novelo, a atitude de bom ou mau humor pode nos levar à meada da condenação eterna ou prêmio eterno. As coisas são assim na vida, muitas vezes não estamos atentos a pequenos detalhes que poderão desencadear grandes consequências físicas e/ou espirituais.

Artigo relacionado:

Irritar-se contra Deus


fonte: Jefferson Roger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas