terça-feira, 16 de maio de 2017

Fiel nas pequenas coisas

Lucas 16,10-12 – “Aquele que é fiel nas coisas pequenas será também fiel nas coisas grandes. E quem é injusto nas coisas pequenas, sê-lo-á também nas grandes. Se, pois, não tiverdes sido fiéis nas riquezas injustas, quem vos confiará as verdadeiras? E se não fostes fiéis no alheio, quem vos dará o que é vosso?”

Na medida que crescemos e amadurecemos vamos adquirindo vivência de vida, novas responsabilidades, novos compromissos, a confiança das pessoas, o aumento de nossa fé e, o que é mais importante, vamos sendo cada vez mais agradáveis a Deus. E de todas essas coisas elencadas, uma que é de grande importância é a confiança. Todas as pessoas de bem sabem perfeitamente quanto tempo se leva para se conquistar a confiança de alguém. É uma tarefa titânica. Já ouvimos o povo dizer que “confiança não se conquista do dia para noite”. Quanta verdade nesta frase pois não se conquista mesmo. Vários ingredientes formam a confiança e por ser um item de grande nobreza para o ser humano, até o diabo dá um jeitinho de meter o bedelho na situação para se aproveitar dessa tal de confiança.

Como sabemos que podemos confiar em alguém? Já paramos, caros leitores, para pensar na questão? Nos parece complicado não é mesmo! Difícil de se construir e ser conquistada ela pode facilmente ser perdida. Uma pessoa que demorou vinte anos para conquistar essa confiança pode num instante apenas vê-la escoar pelo ralo por culpa de suas próprias atitudes. O diabo que não vale nada usa o seu armamento pesado e não economiza munição quando o assunto é levar a perdição as criaturas e filhos de Deus. Digo criaturas porque são os ainda não batizados e filhos de Deus, refiro-me aos batizados. Ou seja, o diabo não poupa ninguém de suas investidas. Tolos somos nós em pensar que ele tem mais o que fazer indo atrás de pessoas menos espirituais do que nós e que não possuem tanta fé, achando que nosso estado de espírito já nos coloca a salvo. Erro tremendo! Basta olharmos para a vida dos santos. Muitos foram fortemente tentados até o instante final, na tentativa do inimigo de “converte-los para “o lado negro da força”.

Pela cidade vemos alguns adesivos estampados nos veículos dizendo que Deus é Fiel. Ótima propaganda e evangelização a respeito dessa qualidade divina. Mas é nós, somos convidados pela sagrada escritura em várias passagens a sermos seus imitadores. No matrimônio a confiança está ligada a fidelidade. Podemos naturalmente mais amar o nosso cônjuge se recebemos dele a certeza de que ele nos é fiel. A partir disso, confiamos no parceiro porque sentimos dentro de nós que podemos depositar todas as nossas fichas nele. Deixamos de cogitar que podemos nos decepcionar com alguma pedra no caminho porque conseguimos também perceber que ele nos é fiel até nas pequenas coisas.

Deste ponto em diante nos libertamos das mazelas do mundo e das picuinhas e de tudo que é mesquinho, porque mergulhamos no mistério da relação (Efésios 5,25) e vivemos o desígnio divino (Gênesis 2,24) concebido para nós, vocacionados, desde o início da criação. Não podemos nos amedrontar frente a questão e devemos ao contrário nos esforçarmos para manter em pé nossos melhores valores. Para isso peçamos a Deus e cultivemos a virtude da perseverança, única virtude que será recompensada (Mateus 10,22).


fonte: Jefferson Roger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas