terça-feira, 16 de maio de 2017

Vaidoso precisa de platéia

Isso é uma consequência natural de quem é vaidoso. O vaidoso sustenta um status de poder e riqueza, seja ela financeira ou não. Se ele, o vaidoso, compra uma roupa nova, precisa mostrar para alguém, precisa se exibir. Se as pessoas não lhe dão bola então o jeito é escancarar, tocar no assunto e falar abertamente: olha minha roupa nova. O vaidoso se basta, não consegue conviver com a humildade, com a simplicidade e pobreza de espírito. Sai para lá essa coisa de pobreza, de qualquer tipo. Vaidoso sempre precisa comprar a roupa da moda porque sua roupa já ficou velha ou caiu no desgosto. Seus armários estão sempre abarrotados, em último caso doam alguma peça de roupa. Dizem que custou dinheiro e se apegam mesmo aos bens materiais. Casos graves deste tipo de apego transformam as pessoas em acumuladores compulsivos.

Quem é vaidoso não consegue viver sozinho pois precisa sempre que alguém esteja a lhe aplaudir. Tudo para o vaidoso gira em torno de um palco como se ele sempre estivesse a dar espetáculo. Seu corpo é o primeiro envolvido no assunto da vaidade. Vestir-se bem para o vaidoso não é estar bem arrumado, limpo e decente de modo que suas vestes permitam que suas qualidades interiores apareçam. Vestir-se bem para quem tem vaidade é estar arrumado de forma que seu corpo em combinação com o que veste formem um belo par e possam, aos olhos de todos, causarem olhares de todas as espécies. Olhares de cobiça, olhares de inveja, olhares de desdém e olhares de raiva. A pessoa que é vaidosa se torna um alvo ambulante e promove muitas formas de pecado com seus exemplos e atitudes.

Despertam esses sentimentos ruins porque desfilam smartphones caros, roupas caras, sapatos e tênis caros, carros luxuosos, joias e relógios de marca. Também porque instigam o desejo carnal. Se o vaidoso tem poder aquisitivo mais fácil ainda é ele se manter na vaidade porque pode financiar o seu vício que tem origem espiritual. Mas, dentro da vaidade ainda existe o lado espiritual. Porque ela penetra no íntimo do coração e fazendo com que o apego pelos bens, se alastre para as pessoas e para os sentimentos.

Nesse ponto vaidade e egoísmo caminham juntas. O vaidoso que tem plateia cativa e fiel, tende a desenvolver um sentimento de posse enraizado no egoísmo. São pessoas que nos tempos de hoje adoram tirar fotos de si mesmas, em posições sensuais, insinuantes e provocativas por pura vaidade e para se mostrarem que estão no páreo da beleza do corpo. Ele vive a disputar sua fama no cenário do mundo. Ai se alguém de sua plateia passa a dar atenção para outra pessoa. O egoísmo dá sinal de vida e elas partem para cima não importando quem seja porque se sentem, na sua falta de atenção recebida, traídas.

No fim a vaidade vai se desenvolvendo na vida da pessoa e vai perigosamente caminhando para uma ausência de valores que a mantém próximas de Deus. Quanto mais distantes menos purificadas pelo fogo divino serão e mais próximas do fogo do inferno estarão. O vaidoso desenvolveu tanto o seu amor próprio para um nível doentio que agora se desencaminhou dos trilhos que conduzem ao céu. O esforço é sempre para se manter na crista da onda. Não fazem assim tantos famosos? A indústria de cosmético contribui para isso estimulando a vaidade e a beleza do corpo. A cultura da magreza cultiva a ideia de que é preciso ter um corpo atlético para ser saudável. Então dinheiro e tempo são gastos para manter a forma do corpo e sua aparência enquanto isso o espírito vai ficando em frangalhos. Percebem a intromissão de satanás? Devemos cuidar do corpo, ele é presente de Deus e um dia o apresentaremos no juízo final para recebermos a sentença segundo nossas obras (Apocalipse 22,12). O motivo foi adulterado pela influência do inimigo e por conta da vaidade o cuidado do corpo supera o da alma e acontece por motivos errados, uma vez que o corpo é colocado acima do amor a Deus. Deus, que vê os corações e enxerga no oculto se entristece em ver as pessoas fazerem mau uso do seu corpo, ferirem o pudor e a modéstia e incentivarem e aplaudirem aqueles que fazem o mesmo. Quanto erro, quanto pecado. Que pela misericórdia de Jesus muitos acordem enquanto ainda vivemos o tempo da graça, porque depois vem a prestação de contas.

Artigo relacionado:

Cuidado com a vaidade


fonte: Jefferson Roger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas