segunda-feira, 31 de julho de 2017

As imundícies da missa católica

Pois é, caros leitores, já não se fazem católicos como antigamente, nos tempos áureos da santa igreja católica apostólica romana. Cada vez mais os católicos dos tempos atuais que se prezem, estão perdendo o vigor cristão que um dia foi imbatível, quando o assunto se relaciona com a participação na santa missa. Não preciso nomear ninguém porque correria o risco de deixar muitas pessoas de fora, até porque o nome dessas pessoas é um só: legião. Quanto mais o tempo passa mais a igreja fundada por Cristo se comporta como os tão criticados por ele, fariseus. É o famoso faça o que eu falo mas não faça o que eu faço.

É muito difícil sentir-se bem dentro de uma igreja e na santa missa nos dias de hoje. Muitas coisas contribuem para que esse acontecimento que deveria ser sagrado, pois une o céu à terra, acontecem praticamente durante toda a celebração. Muitos são os culpados e como Jesus não sai do sacrário com um chicote para colocar ordem na casa do Pai, que é um lugar de oração, maus comportamentos hierárquicos acabam incentivando o mesmo na comunidade. É raro hoje dia, mas realmente muito raro, participarmos de uma missa que seja realmente santa. Em muitos casos ela é dessacralizada e profanada em algum aspecto da celebração.

Primeiro que não se faz mais silêncio dentro de uma igreja, as pessoas não conseguem ficar com suas bocas fechadas e deixar o bate-papo com os amigos para depois da missa, fora da igreja. Não, qualquer coisa é motivo para tagarelarem e nem vou comentar dos smartphones, que são frequentadores assíduos das missas. Quem pode ser mais importante do que Jesus durante uma santa missa? Ao ponto de precisarmos estar com o aparelhinho ligado?

A missa nem começou ainda e o anda anda na frente do presbitério e nele é uma verdadeira farra, um corre corre desenfreado, parece que nunca organizaram uma celebração. Enfim, quando os atabalhoados protagonistas, sim são o que parecem com seus ares agitados, sossegam um pouco e a missa vai começar, Deus nos acuda se for um padre moderninho. Simplesmente a diretiva da instrução geral do missal romano é deixada de lado e o sinal da cruz é substituído por uma musiquinha ridícula e com aplausos e gestos. É uma ofensa gravíssima a Deus e o povo vai atrás porque são ignorantes ou tem vergonha de dar bom exemplo, que seria o exemplo correto. A oração do santo e do glória não deve ser substituída, pelo amor de Deus, são orações que fazem parte do ordinário da missa, no máximo podem ser cantadas. Mas o que fazem os profanadores? Cantam músicas que falem de glória, ou de santo e o mesmo também acontece com o ato penitencial. É um lixo e uma nojeira o que acontece e fica por isso mesmo. Cada um faz sua parte como quer e não como deve ser, valei-me Jesus!

Padres que querem que a comunidade reze junto a oração pela paz, própria dos sacerdotes, músicas na hora da paz de Cristo, ausência do silêncio no pós-comunhão, depois dos avisos da missa, comemorações, homenagens, parabéns para você aos aniversariantes do mês e é melhor eu parar por aqui, porque a lista poderia ser bem maior. Existe cada vez mais inserções do mundo misturadas ao sacro acontecimento que é a santa missa. As missas não são mais santas como eram em seus primórdios. Muitas missas são shows particulares paroquiais. Pobres dos católicos que querem se esforçar em viver o que Jesus Cristo deixou em seus evangelhos. São taxados e perseguidos por causa Dele. O consolo é que Jesus disse que serão bem-aventurados. Devemos nos comportar como diz o apóstolo, “não vos conformeis com o mundo” e como dizia Santa Catarina de Gênova, “chega de pecado, chega de mundo”. Como que Maria Santíssima se comportaria dentro de uma celebração da santa missa nos dias de hoje, tendo a missa o propósito que ela tem e servindo para o que ela serve? Eis um excelentíssimo termo de comparação.

Artigos relacionados:

Abusos na Santa Missa

Inculturação nas Missas, fruto da fumaça de satanás

Homenagens dentro da Santa Missa?

As modas e a igreja

Palmas na santa missa não

fonte: Jefferson Roger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas