sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

O corpo de Padre Pio

Não é de muito tempo que surgiu na mídia a informação de que o corpo de Padre Pio tinha sofrido intervenções humanas após sua exumação em virtude de não apresentar elevado grau de incorrupção do corpo. O que aconteceu nos meios de comunicação foi a divulgação de que sua cabeça teria sido coberta por uma espécie de máscara de silicone devido a sua deterioração avançada. Houve choque na comunidade católica mas os fatos estão aí. Vamos a eles. Coloco aqui um trecho de uma entrevista que pode ser lida na íntegra no site vocedipadrepio.com.

Como resultado de uma entrevista que os peritos do Vaticano deram ao jornalista, escritor e diretor da Tele Radio Padre Pio e da Padre Pio TV Stefano Campanella, temos o seguinte:

EM QUE CONDIÇÕES O CORPO FOI ENCONTRADO APÓS A EXUMAÇÃO?

Quem responde a essa dúvida é Nazzareno Gabrielli, perito do Vicariato de Roma pela conservação dos santos e bioquímico a serviço da Santa Sé que além do corpo de Padre Pio, também cuidou dos restos mortais de Santa Clara de Assis, São João XXIII, Pio IX e Pio X.

Ele nos conta que ao abrir o caixão de Padre Pio, foi verificado que: a pele do rosto ainda existia; ainda havia orelhas e lábios; havia barba e bigode; não havia mais olhos nem nariz; a cabeça, o tronco e a bacia estavam em boas condições; os membros inferiores estavam muito deteriorados. O que mais surpreendeu todos os membros da comissão durante o exame do corpo foi a ausência absoluta de maus odores. Durante a exumação do corpo, o bispo da diocese onde Padre Pio estava enterrado, testemunhou que a parte superior do crânio estava parcialmente esquelética, o queixo estava perfeito e o resto do corpo estava bem preservado.

O CORPO RECEBEU ALGUM TRATAMENTO APÓS A EXUMAÇÃO?

Sim, o corpo do Padre Pio recebeu tratamento químico para permanecer preservado após a exumação: foi aplicada “uma solução de elevada concentração de formalina em álcool”. O procedimento foi completado com creosoto, ácido benzóico e essência de turpentina. O corpo foi envolvido com faixas embebidas em uma solução química embalsamadora, com exceção da cabeça. Depois foi colocado sobre um colchão cheio de gel sílica, para absorver a umidade. Por fim, foi colocado dentro de uma urna com tecnologia especial: o ar dentro dela foi substituído por nitrogênio, o que evita qualquer processo oxidativo e inibe o desenvolvimento de microflora bacteriana e fungos aeróbicos.


FOI VERIFICADO ALGO DE SOBRENATURAL SOBRE AS CONDIÇÕES DO CORPO?

A isto nos responde Orazio Pennelli, médico legista. De 1977 a 2005 ele foi diretor sanitário da Casa Sollievo della Sofferenza (Casa de Alívio do Sofrimento), hospital fundado por Padre Pio: “Espero não escandalizar ninguém ao afirmar que a esperança humana ficou decepcionada, mas penso que intimamente cada um de nós nutre a ideia de que seu corpo está incorruptível ou pelo menos que foi descoberto algum sinal sobrenatural. Infelizmente, as transformações naturais, apesar de terem mantido o seu semblante humano, aniquilaram todos os vestígios dos "selos sagrados" que o Senhor imprimiu no "corpo" que durante meio século envolveu a "verdadeira essência da Cruz" e que era o "crucifixo de imensos dons espirituais".

Como vemos caros leitores, não existe espaço para escândalo pois a vida de Padre Pio foi um testemunho vivo de santidade durante todo o seu percurso e o foi, de forma extraordinária. Desta forma nos fica claro que não devemos alimentar nossa fé com seus restos mortais e sim com seu testemunho de vida.


fonte: Jefferson Roger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas do blog

Postagens mais visitadas no ano