segunda-feira, 9 de abril de 2018

O que é bonito é para se mostrar:

O amor dos pais pelos filhos educando-os no temor e doutrina do Senhor (Efésios 6,4),

O respeito ao próximo no dever de amá-lo como a nós mesmos e
por amor a Deus (Mateus 22,39).

O amor a Deus e testemunho de fé convicta no evangelho de Jesus através
do modo como nos vestimos e nos portamos (1ª Timóteo 2,9).

O viver imitando a Cristo, seguidores da sua palavra, felizes por não desagradar
a Deus Pai que do nada nos deu a opção de um dia vivermos a glória eterna dos céus (Efésios 5,1).

A humildade e o sofrer calado perante a soberba e egoísmo do mundo que insiste em
alardear ofensas contra os filhos do altíssimo (Mateus 5,11).

O esforço de uma família em viver unida nas alegrias e nas tristezas (Atos 16,31).

O amor matrimonial, conjugal e familiar que envelhece junto com todos e não se
aparta de ninguém (Efésios 5,21-33).

As boas maneiras que mantém o corpo em sua modéstia e pudor, elevando aos olhos
mundanos o que realmente é a dignidade humana (Salmos 6,9-11).

Um andar na sociedade sendo exemplo vivo da fé que acredita, professa e defende (1ª Coríntios 11,1).

O cuidado em viver uma vida que não desagrade a Deus, suportando de bom grado a
sua vontade que mais valia tem perante nossas fraquezas (Eclesiástico 2,1-4), pois nem sabemos como diz a escritura, pedir como nos convém (Romanos 8,26).

Todas essas coisas e ainda outras mais são belas e devem ser mostradas, pois elas não passam. Brotadas no coração pela fé, originada da pregação e esta em razão da palavra de Deus (Romanos 10,17), não passam como o vento ou as águas do rio. A moda passa, a beleza do corpo envelhece e passa, bens materiais possuem validade, até os alimentos possuem prazo para consumo. Porém, hábitos adquiridos do céu, ensinados aqui na terra por Jesus e inscritos na história da humanidade na bíblia, sendo atestado na santa tradição e na vida dos que acreditaram e foram imitadores daqueles que pela fé e paciência se tornaram herdeiros das promessas (Hebreus 6,12), acontecem no agora, mas frutificam no amanhã quando, conforme nos recorda o Cristo, nos julgará pelas obras que fizemos (Apocalipse 22,12).


fonte: Jefferson Roger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas do blog

Postagens mais visitadas no ano