quinta-feira, 10 de maio de 2018

Inimigo Oculto

Recordando o ensinamento bíblico e da tradição da igreja católica vale mencionar que nós temos, oficialmente falando, três inimigos: o diabo, o mundo e nós mesmos. Orquestrados pelo diabo, o mundo nos oferece suas tentações e nossa tendência natural para o pecado, nossa concupiscência, nos aponta e nos empurra para cedermos às ofertas do mal. São Tiago já dizia que nossa concupiscência nos alicia para a prática do pecado. Nosso consentimento de olhos abertos se encarrega de decretar o salário que dele advém.

Percebamos uma coisa, é fácil de admitirmos que tudo aquilo que é oculto pode facilmente passar despercebido por nossos sentidos e atenção. Se caminhamos no escuro pelas ruas corremos o risco de tropeçarmos num buraco, cairmos de mal jeito e nos machucarmos. Quando viajamos de carro durante a noite uma boa sinalização de trânsito também é responsável, por exemplo, por nos alertar a respeito de alguma curva perigosa que está por vir e que não é facilmente percebida; a falta dela é muito prejudicial aos motoristas. Os ladrões preferem locais menos iluminados para praticarem seus delitos e também locais com pouca circulação de pessoas.

Como vemos parecem que as coisas que não são certas, precisam para acontecer estarem sob a obscuridade, sob a falta de luz, sob as trevas. É do que se vale nosso inimigo cruel, o primeiro de nossa lista. Satanás sabe que não pode empreender um confronto aberto porque revelar suas intenções o coloca em total desvantagem. Não que ele não tenha nunca uma abordagem assim, direta. Se estudarmos a vida dos santos iremos ver inúmeros casos de uma investida direta não só dos espíritos malignos, como dos demônios e do próprio diabo. Porém, são casos onde a alma católica, tão em comunhão com Deus, não cede mais a qualquer tentação e desse ponto em diante a coisa vira “pancadaria” mesmo!

No entanto, para a grande maioria dos cristãos, a caterva infernal se basta para empreender firmemente contra os pobres pecadores; sobretudo visando os teimosos andarilhos do vale que insistem em caminhar sozinhos, achando que com seus próprios esforços conseguirão êxito na jornada. Como estão enganados. Como estamos enganados. E como cometemos erros reclamando de tudo aos quatro ventos. Cuidemos, reclamações sobem e nunca descem. Em nosso caso o primeiro da lista deve ser sempre Jesus. É o primeiro mandamento.

Um afastamento dele transforma nossas lamúrias num convite para a aproximação do inimigo. Nessa distração e falta de compreensão sobre os desígnios divinos em nossas vidas, aos poucos a contraproposta satânica vai se moldando a tudo aquilo que gostaríamos de ter e ser em nossas vidas, mas não fazem parte dos planos do nosso criador. Porém, nessa aparente oportunidade de termos e sermos tudo que queremos, nas entrelinhas desse contrato, desse pacto com o inimigo, nas letrinhas pequenas que se deixam de lado por causa da ansiedade e pressa em resolver os problemas, acabamos sucumbindo ao interesse maior de satanás que é nossa perdição eterna. Cuidemos, precisamos seguir a luz que é Jesus, pois perto dele não andaremos nas trevas.


fonte: Jefferson Roger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas do blog

Postagens mais visitadas no ano